Você conhece a importância dos antioxidantes na sua rotina de cuidados com a pele? Segundo a dermatologista Caroline Cilião, do Paraná, essas substâncias - que podem ser desde vitaminas, minerais até outros ingredientes químicos - ajudam a proteger as células do excesso de radicais livres - moléculas instáveis presentes no corpo que causam flacidez, rugas e outros sinais do envelhecimento cutâneo. Mas você tem ideia do que pode acontecer com a sua pele sem o uso de antioxidantes? O DermaClub, juntamente com a médica, explicou a falta que esse ativo é capaz de fazer para a região. Confira!

Quais são os benefícios do uso contínuo do antioxidante?

Com o passar dos anos, a nossa pele pode ficar com aspecto envelhecido e com rugas, linhas de expressão, flacidez e manchas mesmo com a prática diária de limpeza e proteção solar. Mas para complementar esses cuidados e fortalecer ainda mais as defesas da pele, existem os ativos antioxidantes, que são os principais agentes no combate aos radicais livres e aos danos que eles podem causar, como o envelhecimento precoce e acelerado. “Essas substâncias protegem o corpo dos agressores ambientais, como radiação infravermelha, poluição e radiação solar, além de aumentar a produção de colágeno”, disse.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Tudo isso porque esses ingredientes são capazes de neutralizar a ação excessiva dos radicais livres - substâncias produzidas no organismo que podem danificar células sadias, incluindo o DNA. “Mas para isso, é importante obter os benefícios desses ingredientes através do consumo conjunto da alimentação e, claro, do uso tópico de dermocosméticos recomendados por um dermatologista”, ressaltou a médica.

O que acontece com a pele quando não usamos antioxidantes?

Da mesma forma que os antioxidantes ajudam a manter a pele mais saudável, forte e rejuvenescida, o não uso dessas substâncias podem gerar uma série de malefícios à região: “Caso o paciente não inclua antioxidantes na sua rotina de cuidados com a pele diários com a pele, a região vai envelhecer mais rapidamente devido a oxidação dos radicais livres nas células”, atentou. Ou seja, a pele, principalmente nas áreas mais expostas, começa a apresentar os sinais dos danos causados pelos radicais livres - flacidez e rugas, pela diminuição de colágeno e elastina, aparecimento de manchas e até mesmo telangiectasias (vasos muito finos na superfície da pele).

O uso tópico de antioxidantes pode ser usado através da vitamina C, vitamina E, extrato de blueberry, extrato de arroz roxo, Phloretin e ácido ferúlico, podendo ser aplicados pela manhã - junto com o filtro solar - e à noite.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.