Apesar de possuir características que costumam ser incômodas, como poros abertos e brilho extra ao fim do dia, a pele oleosa pode ter suas vantagens, como um envelhecimento cutâneo minimizado devido ao seu aspecto mais hidratado. No entanto, este tipo de cútis amadurece da mesma forma que as demais e precisa ser cuidada. O DermaClub conversou com a dermatologista Juliana Neiva, do Rio de Janeiro, que te explica como! Confira!

Saiba quais são as causas do envelhecimento na pele oleosa

Assim como em qualquer tipo de pele, as causas do envelhecimento são duas: interno, que tem a ver com o passar do tempo e características genéticas; e o externo, incluindo estresse, má alimentação, poluição, privação do sono, tabagismo e ingestão excessiva de álcool. “No entanto, o sol é o maior responsável pelo envelhecimento extrínseco. Por isso, é fundamental o uso de protetor solar, independente do clima e mesmo em ambientes fechados”, recomendou.

Conheça os ativos ideais para combater o envelhecimento e tratar a pele oleosa

- Ácido hialurônico: conhecido pelas suas propriedades hidratantes e alisantes, melhora o viço da pele sem agravar a oleosidade, suavizando rugas e outras marcas da idade.

- Ácido glicólico: um alfa-hidroxiácido (AHA) com grande poder de renovação celular e alta penetração na pele, ajuda a manter os poros livres e também a diminuir sinais da idade e diferenças de tonalidade da pele.

- Ácido cítrico: também classificado como um AHA, é um componente de peelings químicos, muito utilizado para promover a renovação celular e reduzir a oleosidade da pele.

- LHA®: ativo esfoliante com excelente afinidade pelos lipídeos da epiderme. Ele se infiltra pelo estrato córneo (camada mais externa da pele) para efetuar uma microesfoliação precisa, fina e específica, ao eliminar as células mortas, desobstrui os poros.

- Ácido anísico: capaz de renovar e esfoliar as estruturas da epiderme, atuando no rejuvenescimento cutâneo.

- APF: esfoliante que estimula a ação de enzimas do estrato córneo, facilitando a renovação celular.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.