Você sabe o poder que o ácido retinoico tem? Esse composto da vitamina A é um dos preferidos no tratamento de cravos e espinhas, auxilia na produção de fibras de colágeno e, consequentemente, ajuda a combater o envelhecimento precoce da pele. Mas para compreender melhor toda a sua função e a melhor época para usar esse ativo na sua rotina de skincare, o DermaClub conversou com a dermatologista Lilia Guadanhim, de São Paulo. Confira as indicações que a especialista deu!

Descubra o que é o ácido retinoico e qual é a sua função

De acordo com a médica, o ácido retinoico é considerado o queridinho entre os dermatologistas, e esse título não veio à toa! “Ele é considerado o ‘padrão ouro’ no tratamento do envelhecimento disponível, garantiu a Drª Lilia.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Suas principais funções são: estimular a pele a produzir colágeno, acelerar a renovação celular, melhorar a textura da pele, controlar a oleosidade, diminuir a aparência dos poros, linhas finas e clarear manchas superficiais. Além disso, dependendo da forma e da concentração em que o ativo é utilizado, também é muito útil para tratar espinhas, cicatrizes de acne, estrias, entre outros problemas.

Saiba quais tipos de pele podem usar o ácido retinóico

De acordo com a especialista, o ácido retinóico é indicado para pessoas que não apresentam sensibilidade na pele. Quem tem a região sensível pode acabar desenvolvendo uma série de efeitos colaterais, como irritação, vermelhidão e até descamação na área em que o produto foi aplicado. Por isso, é importante fazer uma consulta com o dermatologista antes de usar qualquer tratamento de pele, especialmente ácidos.

Dermatologista explica qual a melhor época do ano para o uso do ácido

A Drª Lilia explica que, de uma maneira geral, a melhor época do ano para usar ácidos é no inverno, devido ao menor índice da radiação solar. Entretanto, isso não significa que esses ingredientes sejam proibidos nas outras épocas do ano. “O importante é aplicar o protetor solar todos os dias logo depois de aplicar o ácido. Além disso, esses ativos devem ser prescritos e acompanhados pelo seu dermatologista para ter um resultado melhor e um menor risco de complicações – cada pele é uma pele e tem necessidades específicas”.

Outra forma de o tratamento dar certo é usar o ácido seguido por um hidratante para a pele não sentir tanto. Se não der certo, também é possível usar o retinoico em dias alternados até o seu rosto se acostumar com a ação do produto.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.