Cada vez mais as pessoas buscam uma vida saudável, o que influencia diretamente na escolha do que colocam - ou não - no prato. Nessa leva do que passou a não ser ingerido, encontra-se a lactose, um tipo de açúcar encontrado no leite e derivados. O DermaClub conversou com a dermatologista Lilia Guadanhim, da cidade de São Paulo, que explicou por que algumas pessoas têm intolerância à substância e quais os riscos para a pele. Confira!

Descubra o que é a lactose e por que algumas pessoas têm intolerância à substância

Segundo a médica, a lactose é o açúcar do leite, formado a partir da glicose e da galactose - responsáveis também pela produção de energia. “A intolerância à substância nada mais é que uma desordem metabólica, caracterizada pela ausência da enzima, que faz a digestão. O resultado é uma fermentação que origina sintomas gastrointestinais, como dor abdominal, cólica, diarreia e flatulência”, esclareceu, afirmando que a intolerância não é uma alergia alimentar, já que o paciente pode tolerar pequenas quantidades de leite e derivados por dia.

Intolerância à lactose não é um risco para a pele

De acordo com a especialista, o problema não possui nenhum tipo de interferência dermatológica. “Os sintomas de intolerância à lactose são restritos ao trato gastrointestinal e não são capazes de causar nenhuma manifestação na pele”, apontou, lembrando que retirá-la da alimentação por completo sem prescrição médica pode ser prejudicial para a saúde, já que o leite e seus derivados são a principal fonte - e de mais fácil absorção - de cálcio e lactobacilos.

Entenda como é feito o diagnóstico do problema

O diagnóstico é feito pelo gastroenterologista clínico, no caso dos adultos, e pelo pediatra, quando diante de uma criança. “Uma das maneiras é analisar a história clínica do paciente. Ele será observado após a ingestão de determinada quantidade de leite ou derivados, e se há surgimento de dores e desconforto abdominal. Depois, esses alimentos são retirados da dieta e o acompanhamento se atenta ao desaparecimento dos sintomas”, explicou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.