Às vezes a sua pele fica vermelha, você sente aquela sensação de coceira depois de tomar banho e tem dias que fica ressecada demais? Esses são sintomas típicos de sensibilidade da pele. E ainda existem algumas outras situações comuns do dia a dia que também podem agredir ainda mais a região, desencadeando esses sintomas ou agravando o problema. Quer saber quais são e como se prevenir? O DermaClub listou para você:

1) Ambientes com ar condicionado não são nada saudáveis para a sua pele

Você já entrou em um ambiente com ar condicionado e notou que sua pele ficou bem ressecada? Isso acontece porque o aparelho reduz a umidade do ar, o que acaba causando o seu ressecamento acelerado. A solução para evitar que a região fique seca e craquelada é hidratar bastante antes de ficar em um local com ar condicionado. Além disso, também é fundamental beber bastante água!

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

2) Tomar banho com água quente só deixa sua pele mais vermelha e ressecada

Banho quente é muito relaxante, mas você já notou que sua pele fica com placas vermelhas depois de sair do chuveiro? Isso porque a água aquecida ajuda a remover o manto lipídico de proteção da pele. O ideal aqui é tentar diminuir a temperatura gradativamente. A dica da dermatologista é: “Comece com a água quente e vá diminuindo aos poucos até a pele se acostumar”.

3) Se enxugar de forma errada com a toalha também pode ser um problema

Depois de um bom banho, a primeira coisa que queremos é ficar com a pele bem sequinha para não passar frio. O problema é que, muitas vezes, esfregar a toalha na pele acaba tornando a região mais sensível. Para isso, a Drª Gabriella tem a solução: “Prefira usar toalhas mais macias e não esfregar tanto, a fim de não lesionar a pele”.

4) Depois de fazer procedimentos estéticos

É supernormal que a pele fique sensível após fazer alguns tratamentos estéticos - como peeling, microagulhamento, depilação a laser, etc. Para evitar que essa sensibilidade fique mais intensa, o ideal é apostar em alguns produtos que ajudam a proteger e estabilizar a barreira cutânea, entre eles: o protetor solar (esse cuidado deve ser feito logo depois de realizar o procedimento), creme hidratante com ativos prebióticos e o uso de água termal à vontade.

5) Exposição solar

Não é novidade que a exposição solar agride muito a pele, causando danos a longo prazo. “O sol em excesso também pode levar a uma reação inflamatória ainda no início, promovendo ressecamento e a perda das substâncias que ajudam a hidratar a pele”, explicou. Para não enfrentar esses problemas, a solução aqui é usar o filtro solar todos os dias nas todas as áreas expostas.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.