Ter uma rotina de cuidados com os cabelos é essencial para manter as madeixas bonitas e saudáveis, longe do ressecamento, das pontas duplas e da caspa. Para isso, é necessário apostar no uso de alguns dermocosméticos, como o shampoo sem sulfato. Você conhece os benefícios desse produto? O DermaClub conversou com a dermatologista, Flávia Ravelli, de São Paulo, para esclarecer as vantagens do produto livre dessa substância. Confira!

A ação do uso do shampoo com sulfato nos cabelos

O sulfato é uma substância que atua como um detergente no cabelo, fazendo uma limpeza profunda - por vezes até agressiva -, retirando todos os resíduos e sujeira dos fios e couro cabeludo. De acordo com a médica, “a substância se liga nas partículas de sujeira presentes nos fios, sendo eliminadas com o enxágue”, explicou. De certa forma, esse ativo ajuda na higiene da região, porém, se for demasiadamente aplicado, pode danificar o cabelo, alterando o pH da fibra, deixando o fio ressecado e fragilizado. Com esse cenário, as madeixas podem ficar sem resistência, quebrar, perder o brilho e a cor com mais facilidade.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Confira os benefícios do shampoo livre de sulfato e aposte no produto

O uso desse produto sem sulfato proporciona uma série de benefícios que afeta desde o couro cabeludo até as pontas. Segundo a Dra. Flávia, “é uma excelente opção para madeixas que passaram por tratamentos químicos, como coloração e alisamento, já que os fios não recebem nenhuma agressão durante a aplicação tendo um poder de limpeza ideal”, esclareceu. Quem tem cabelo cacheado ou crespo, que sofrem com o ressecamento, também são beneficiados com o uso do produto já que diminui o frizz.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.