Os comedões, popularmente conhecidos como cravos, são lesões de acne que aparecem no rosto - principalmente na zona “T” (testa, nariz e queixo) - e nas áreas oleosas do corpo - costas, ombros e colo. Embora seja um tema bastante falado, muitas pessoas têm dúvidas sobre a formação desses pontinhos. O que são cravos no rosto? Qual é a diferença entre o cravo branco e preto? A espinha também pode ser considerada um tipo de comedão? O DermaClub conversou com a dermatologista Tatiana Matos, de Salvador, que esclareceu as questões e indicou o melhor tratamento para o problema. Veja só!

Conheça os tipos de comedões e suas características

Os comedões são os famosos cravos que, segundo a Dra. Tatiana, “surgem por um aumento da produção do sebo e alterações na sua qualidade, ficando mais espessos e causando a obstrução dos poros”. Existem dois tipos dessas lesões, podendo ser classificados em:

Comedões fechados ou cravos brancos: eles surgem quando a pele sobre o cravo está cobrindo o óstio da glândula. São bolinhas bem pequenas esbranquiçadas, que geralmente surgem nas regiões sebáceas, como rosto e tronco.

Comedões abertos ou cravos pretos: tem essa aparência mais escura por conta da oxidação que acontece quando os acúmulos de queratina, células e sebo dentro de um folículo piloso dilatado - os chamados poros abertos - entram em contato com o ar. Além disso, outras impurezas, como poluição do ar e restos de maquiagem também contribuem para esse escurecimento.

Espinha também é comedão?

De acordo com a médica, os dois termos não são a mesma coisa, mas ambos representam lesões de acne, sendo que uma desencadeia a outra: “Espinhas são lesões inflamadas, que podem ser superficiais ou profundas. Elas ocorrem por uma inflamação dentro do folículo somado ao excesso de sebo e ação bacteriana”, esclareceu a dermatologista.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Conheça os tratamentos para cada um desses problemas

Os comedões podem ser tratados com alguns cuidados diários: “uso de produtos tópicos, como sabonetes, filtros solares seborreguladores e dermocosméticos com ácido salicílico e derivados e ácido glicólico”, explicou. Outra opção é fazer regularmente a limpeza de pele profunda com o dermatologista - um procedimento em que o profissional ajuda a remover todas as impurezas acumuladas no rosto por conta da maquiagem, poluição e sujeira do dia a dia.

Assim é possível ter uma pele mais limpinha, saudável e livre de qualquer tipo de cravo.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.