Precisamos falar sobre o vitiligo! Essa doença, causada pela falta ou diminuição de melanina na pele, atinge até 2% da população mundial e é caracterizada pela formação de manchas brancas espalhadas pelo corpo e rosto. Embora seja bastante conhecida, muita gente não sabe que existem variações das manchas - que podem ser isoladas ou distribuídas por todo o corpo. Para esclarecer o assunto, o DermaClub explica os tipos de vitiligo e as melhores opções de tratamento do problema. Veja só!

O que é o vitiligo? Entenda mais sobre a doença de pele

O vitiligo é uma doença crônica e autoimune, que possui causas ainda consideradas indefinidas pelos especialistas. Porém, muitas teorias esclarecem que ela pode surgir devido à formação de anticorpos que atacam e destroem o melanócito ou inibem a produção de melanina; ou até passar de pai para filho - já que 30% dos casos possuem histórico familiar. Além disso, por ser uma patologia autoimune, está relacionada a outros problemas do tipo, como a hepatite e alterações na tireóide.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Conheça os tipos de vitiligo e suas variações na pele

O principal sintoma do vitiligo são as manchas brancas que aparecem pelo rosto e corpo. Geralmente são assintomáticas, mas existem casos isolados de pacientes que já relataram ador, sensibilidade ou coceira local. Elas também surgem no corpo de várias formas, que estabelecem alguns tipos da doença:

Unilateral: localizado em apenas uma parte do corpo. Costuma acontecer antes do paciente alcançar a maioridade e pode surgir em lugares como o rosto e até mesmo nos cabelos, influenciando na perda da coloração dos fios.

Bilateral: acomete ambas as partes do corpo - como as duas mãos, dois joelhos, dois pés. No início, as manchas brancas costumam surgir nas extremidades e todo esse processo ocorre ao longo da vida e se agrava com o tempo.

Existem também situações mais graves da doença, em que as manchas brancas acabam ocupando a maior parte da pele do corpo, como foi o caso do cantor Michael Jackson.

Como tratar o vitiligo? Descubra as opções de terapia

Embora não tenha cura, o vitiligo pode ser controlado e diminuído de várias formas. Porém, o tratamento vai depender das características das lesões, extensão de acometimento e localização das mesmas. Veja as opções de terapias disponíveis:

Corticoide oral ou tópico: possui ação imunossupressora, que controla a ação do sistema imunológico;

Imunomoduladores: também têm a capacidade de criar um controle imunológico local para evitar a extensão das lesões;

Fototerapia: é a terapia mais indicada pelos médicos por possuir um resultado bastante positivo. Ela ajuda a estimular a repigmentação da pele, diminuindo as manchas brancas.

Para ter saber o seu tipo de vitiligo e ter um tratamento eficaz, não deixe de consultar o seu dermatologista!