A toxina botulínica, ou como ficou popularmente conhecido: o botox, promove o relaxamento muscular das áreas onde é aplicado, tornando-se a aposta de homens e mulheres que desejam disfarçar as rugas ou linhas de expressão que aparecem com o passar dos anos. O DermaClub conversou com a dermatologista Mariane Périssé, do Rio de Janeiro, que esclareceu, em 5 tópicos, as principais dúvidas sobre esse procedimento. Confira!

1) O que é a toxina botulínica?

Produzido por uma bactéria, a toxina botulínica é um complexo proteico. “Quando aplicado em pequenas doses, ele tem a função de fazer o relaxamento da musculatura, provocando os resultados que tornaram o botox tão popular”, explicou.

2) Qual a diferença entre botox e preenchimento?

Segundo a especialista, os dois tratamentos possuem indicações distintas. “Não existe nenhum tratamento tópico que tenha a mesma função da toxina botulínica”, afirmou. O botox age paralisando o músculo, e, ao evitar essa movimentação, impede que a ruga seja formada pela contração muscular. Já o preenchimento atua na redução da flacidez, repondo o volume de algumas áreas do rosto e melhorando o seu contorno.

3) Quem não deve fazer o procedimento?

Dra. Mariane destaca que existem algumas contraindicações para a aplicação da toxina. “Mulheres grávidas ou pessoas que possuam alguma alergia a determinados antibióticos ou doenças do colágeno não devem se submeter ao procedimento”, pontuou.

4) Como é aplicada a toxina no rosto?

O procedimento é realizado com a aplicação de pequenas doses diretamente nos músculos que precisam do relaxamento. “O único risco são os hematomas que podem surgir nos locais de injeção após o procedimento”, contou, afirmando que o efeito aparece de três a sete dias depois da aplicação e dura por volta de seis meses.

5) O que o paciente deve evitar após a aplicação do botox?

Após a injeção da toxina o paciente deve tomar alguns cuidados que garantem o sucesso total da aplicação. “O ideal é não realizar exercícios físicos, evitar abaixar a cabeça e não mexer no local onde foi realizado o tratamento pelas horas seguintes ao procedimento”, finalizou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.