Você costuma usar ácidos na sua rotina de beleza? Esses ativos proporcionam uma série de benefícios à pele, como a renovação celular, estímulo das fibras de colágeno e elastina (responsáveis por deixar a região mais firme), diminuição das rugas, flacidez e até ajudar no clareamento de manchas. No entanto, muita gente ainda tem dúvidas sobre essas substâncias: será que podemos usar dois ácidos ao mesmo tempo na pele? E quais podem ser usados de dia ou devem ser aplicados de noite? O DermaClub conversou com a dermatologista Lilia Guadanhim, de São Paulo, que entregou as respostas. Veja só!

Entenda quais as funções dos ácidos na pele

Você sabia que a maioria dos produtos que usamos para tratar a pele são ácidos? De acordo com a médica, mesmo que sejam ácidos, eles apresentam características e benefícios bem diferentes na pele, que ainda podem variar muito em função da concentração do ativo e do veículo da fórmula, mesmo que sejam ácidos, eles apresentam características e benefícios bem diferentes na pele, que ainda podem variar muito em função da concentração do ativo e do veículo da fórmula, além da indicação do dermatologista e do tipo de pele do paciente. “Em geral, os ácidos melhoram a textura, controlam a oleosidade, tratam a aparência dos poros, clareiam manchas superficiais e amenizam linhas finas”, explicou.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Posso usar dois ácidos ao mesmo tempo na pele?

Tudo vai depender do seu tipo de pele e de quais ácidos você está pensando em utilizar. A Drª Lilia ressalta que o ideal é sempre ter a orientação do seu médico dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. A dica que ela dá é: “Podemos combinar ácidos para melhores efeitos na pele, mas é preciso ter cuidado para evitar irritações”.

Ácidos que podem ser usados ao mesmo tempo na pele:

Ácido hialurônico: ele pode ser usado em conjunto com outros ácidos, já que é mais levinho e não tem um potencial irritativo muito grande. O ácido hialurônico possui um ótimo potencial hidratante, que diminui a irritação causada por outros ácidos, ao mesmo tempo que atua como um potente antirrugas dependendo do seu peso molecular.

Ácido ascórbico (a famosa vitamina C): O ácido L ascórbico ou Vitamina C pura é uma substância queridinha por todos os benefícios que ela capaz de promover na pele, sendo a ação antioxidante, o estímulo de colágeno, a luminosidade, a uniformização do tom, a Vitamina C pura em qualquer idade sempre é bem vinda – exceto em peles que possuem sensibilidade à Vitamina C. A Vitamina C pura ainda aceita associações com outros ácidos, podendo ser usada pela manhã ou à noite.

Ácido ferúlico: uma substância antioxidante potente, capaz de potencializar a ação da Viatamina C pura, quando em conjunto nas fórmulas.

Atenção:

A médica atenta que os ácidos com maior potencial irritativo, como o ácido retinóico (incluindo retinol e adapaleno), ácido glicólico e ácido azelaico podem ser combinados dependendo da situação - “Mas nesses casos a recomendação do dermatologista é especialmente importante”.

Posso usar ácidos com outros dermocosméticos?

Sim! Inclusive, o que mais vemos hoje em dia no mercado são dermocosméticos com vários ácidos em sua formulação, sejam eles hidratantes, sabonetes, protetores, entre outros. “Esses produtos podem auxiliar no controle de oleosidade, redução da inflamação, melhora de alterações pigmentares, estímulo de colágeno e melhora de flacidez, com ótimo perfil de tolerância, cosmética agradável e pouca irritação”, concluiu.

Conheça os ácidos que podem ser usados de dia e os que devem ser aplicados à noite

A médica explica que todos os ácidos podem ser usados à noite. O uso pela manhã vai depender de alguns aspectos , como: motivo da inclusão dessa substância na rotina de cuidados, o tipo de ácido, o veículo a ser escolhido e, claro, a sua ação na pele. Falando de um modo geral, a Drª Lilia explica quais são aqueles que podemos usar de dia e de noite (com algumas recomendações):

O ácido ascórbico (vitamina C) foi feito para ser usado pela manhã. Como a vitamina C é um poderoso antioxidante, quando usado de dia e antes do filtro solar, ele ajuda a inibir a produção dos radicais livres - aquelas moléculas instáveis que causam o envelhecimento precoce da pele. O ideal é aplicar esse ácido logo depois do ritual de limpeza, antes do uso do hidratante, sem esquecer do protetor!

O ácido hialurônico vai bem com todos os tipos de pele e pode ser usado tanto de manhã, quanto à noite. “Não é fotossensível e não irrita a pele, podendo ser usado nos dois momentos do dia. O mesmo vale para o ácido azelaico, que deve ser usado duas vezes ao dia”, explicou a dermatologista - sempre, seguindo de filtro solar.

Ácidos com potencial irritativo, como o ácido retinóico e o ácido glicólico, devem ser usados, de preferência, à noite. Entretanto, em alguns casos, eles podem ser usados pela manhã - vai depender da sensibilidade da pele do paciente e do seu comprometimento com o uso de um protetor solar adequado.

Preciso usar o filtro solar depois da aplicação de qualquer ácido durante o dia?

Sempre! A médica afirma que o filtro solar deve ser usado diariamente, mesmo em dias frios ou nublados - independentemente da rotina de pele -, mas principalmente com o uso de ácidos. “Existem alguns dermocosméticos que já possuem proteção solar, mas, em geral, o fator de proteção é baixo. Idealmente, deve-se aplicar filtro solar com FPS mínimo de 30 e de preferência com cor de base para maximizar a proteção contra luz visível, que mancha a pele”, acrescentou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.