A rosácea é uma inflamação crônica dos vasos da pele, que afeta cerca de 2 milhões de pessoas por ano, na maioria mulheres principalmente de pele clara, de acordo com o Hospital Israelita Albert Einstein. Os principais sintomas do problema são vermelhidão na região central do rosto, ardência e aumento da oleosidade. Mas além desses incômodos é possível que algum caso de rosácea possa gerar lesões de espinhas? Para esclarecer essa questão, o DermaClub conversou com a dermatologista Giselle Sanches, de São Paulo.

Fique de olho nos sintomas da rosácea!

De acordo com a médica, a doença geralmente se caracteriza com alguns sinais: “Além da vermelhidão da pele, ocorre um aumento da oleosidade e os poros ficam dilatados. Trata-se de uma pele mais sensível, os vasos finos ficam mais visíveis na face e é possível notar alguns nódulos na região. Os olhos também podem ficar mais secos e avermelhados”, explicou. A profissional também ressaltou que ainda não se sabe a origem correta da rosácea, mas que há influência de fatores genéticos e externos, como estresse e condições climáticas - frio, calor, poluição.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

É verdade que a rosácea pode causar espinhas no rosto?

A dermatologista diz que, na verdade, o que acontece em pacientes com rosácea, principalmente do tipo papulopustulosa, não são espinhas, mas nódulos bem parecidos com as lesões de acne. “Isso é causado em quem tem predisposição genética e por fatores que agravam a inflamação, como o estresse, exercício físico, álcool, calor ou frio em excesso, alguns alimentos e remédios”, esclareceu.

Como essas lesões podem ser tratadas?

Segundo a Dra. Giselle, o tratamento pode ser feito por antibióticos via oral, uso de cremes e antioxidantes que ajudam a acalmar a pele, além de procedimentos com laser como Nd-YAG e a luz intensa pulsada. Outro cuidado importante é não manipular as lesões: “Esses pequenos nódulos que aparecem não devem ser cutucados ou espremidos porque podem contaminar o local onde há essa inflamação e piorar o quadro da rosácea, gerando sequelas”, atentou!

De que maneira podemos controlar a rosácea?

Para evitar os sintomas da rosácea é preciso controlar os fatores desencadeantes, como o estresse, álcool e excesso de exposição solar, além de estipular alguns cuidados:

- Manter uma alimentação saudável;
- Usar cosméticos e filtro solar adequados para peles sensíveis;
- Fazer hidratação com cremes oil free;
- Evitar sabonetes abrasivos e cremes com ácidos e perfumes para não irritar mais a pele;
- Fazer o acompanhamento com o médico dermatologista regularmente.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.