Considerada uma infecção que ocorre nas camadas superficiais da pele ou mucosa, as verrugas são proliferações benignas causadas pelo papiloma vírus humano, também conhecido como HPV. Para entender mais sobre essas lesões e os tipos de verrugas existentes mais comuns, o DermaClub conversou com a dermatologista Flávia Addor, de São Paulo.

Saiba o que são as verrugas e como elas surgem na pele

De acordo com a dermatologista, embora a verruga seja conhecida popularmente para identificar pintas e elevações na pele, é chamada dessa forma na medicina para conceituar, basicamente, as lesões verrucosas de causa viral. Portanto, verrugas são causadas por vírus e, por isso, podem ser contagiosas, apesar da maioria ser inofensiva. “Elas podem surgir a partir de uma predisposição, como a pele mais seca, com atrito, pela alteração de imunidade e pelo contato com o vírus papiloma vírus humano - que infecta a camada superior da pele, causando as verrugas em qualquer parte do corpo”, explicou. A transmissão do vírus pode ocorrer por contato direto com pessoas/objetos infectados e através de pequenas feridas, sendo mais comuns em áreas de traumas.

Descubra quais são os tipos de verrugas mais comuns

A Dra. Flávia afirma que as verrugas mais comuns são as chamadas de vulgares, que são mais frequentes em crianças e adolescentes. “Podem ser elevadas, planas ou filiformes, simulando outro tipo de lesão, como o fibroma”. Além dessa, também há as genitais, que são sexualmente transmissíveis.

Veja como prevenir o aparecimento e tratar as verrugas

Segundo a médica, o tratamento de verrugas pode ser feito com medicamentos ou procedimentos estéticos, que depende do tipo, tamanho, número e localização das lesões. Por isso, apenas um dermatologista está apto para reconhecer e realizar o tratamento. “Para prevenir, a palavra-chave é higiene. Porém, como há uma predisposição genética, no aparecimento de qualquer lesão elevada na pele é necessária a consulta com um médico. Além disso, não é indicado cutucá-las ou mordê-las, já que são formadas por sangue e vírus”, contou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.