A zona T é muito conhecida por quem tem pele oleosa ou mista, já que costuma ser a região mais brilhante e oleosa do rosto. Para controlar a produção de sebo, é preciso entender suas características e usar produtos específicos. Pensando nisso, o DermaClub conversou com a dermatologista Luciana Kalache, de Curitiba, Paraná, que explicou tudo sobre a área e como devem ser os cuidados. Confira!

Saiba onde é a zona T e quais as principais características dessa região

De acordo com a médica, a zona T compreende a testa, nariz e queixo. “A área concentra a maior quantidade de glândulas sebáceas do rosto e, por isso, geralmente, é o local mais oleoso. É por esse motivo também que doenças de pele que têm por essência a oleosidade, como a acne e a dermatite seborreica, são muito comuns na região”, explicou.

Entenda como devem ser os cuidados com a zona T

Para a especialista, o ideal é que os produtos atendam as necessidades da pele de cada indivíduo. “Como a área tende a ser mais oleosa, podem ser usados sabonetes específicos para o controle da produção de sebo, como os géis ou dermocosméticos com ácido salicílico”, esclareceu.

Descubra como tratar e disfarçar os poros e brilho da região

Segundo a dermatologista, a melhor solução é apostar no tratamento correto do rosto. “Ter uma rotina de cuidados - ou seja, usar os produtos adequados - já diminui a oleosidade, que é a grande estimuladora da acne e dos poros dilatados”, disse.

Por outro lado, existem dermocosméticos que são usados para atenuar o aspecto visual. “Esses itens possuem ativos de efeito matificante, que diminui o diâmetro dos poros, confere efeito primer para a maquiagem, reduzindo o brilho da pele. O ideal é usá-los antes do filtro solar”, concluiu.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.