Vem pro clube! quer ganhar descontos o ano todo e ainda trocar seus pontos por produtos? cadastre-se

ja faz parte
do clube?

como comprar

ainda não faz
parte do clube?

cadastre-se

Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Descubra os 6 tipos diferentes de urticária e quais são os sintomas da doença de pele

Saiba como tratar a urticária; dermatologista explica tudo sobre a doença
Saiba como tratar a urticária; dermatologista explica tudo sobre a doença

Entrevista com Dra. Vanessa Metz, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

A urticária é uma doença de pele caracterizada por lesões avermelhadas, que normalmente provocam coceira e inchaço local. Os quadros de crise são gerados a partir da liberação de histamina, substância que age dilatando os vasos sanguíneos na pele, causando o inchaço e vermelhidão.

De acordo com a dermatologista Vanessa Metz, do Rio de Janeiro, o quadro pode se desenvolver por diferentes motivos e apresentar características diferentes. Confira os 6 tipos da reação que pode estar localizada ou generalizada pelo corpo!

1) Urticária aguda

Segundo a médica, essa é a mais simples de determinar. “É gerada a partir de uma hipersensibilidade. O paciente conta que ao comer determinado alimento - como por exemplo peixe, amendoim, chocolate, mariscos e condimento -, tomar certo medicamento ou aplicar alguma substância tópica, o quadro se desenvolve”, explicou. A manchinha dura algumas horas e também pode ser estimulada por doenças sistêmicas - como a lúpus ou linfoma.

2) Urticária crônica

A dermatologista explicou que esse tipo de lesão não costuma ser causada por uma reação alérgica, e, por isso, necessita de uma biópsia para detectar o que está estimulando o quadro. O episódio costuma durar mais de 24 horas e pode provocar dor.

3) Urticária colinérgica

Muito comum em adolescentes, pode estar ligada a questões emocionais. “Quando o paciente passa por momentos de muito estresse ou grandes emoções, por exemplo, aparecem essas pequenas lesões no corpo. Outro motivo também é a produção excessiva de suor”, esclareceu.

4) Urticária física

Popularmente conhecida como urticária de pressão, é um caso raro e de menor frequência. “Ocorre quando o paciente ficou muito tempo com o braço pressionado na cadeira, na mesa ou ainda quando o computador está fazendo pressão sobre as pernas. Na hora que esse contato é interrompido, há um processo de urticária na região”, contou.

5) Urticária de frio ou calor

É diagnosticada quando o paciente se queixa de placas vermelhas espalhadas pelo corpo, com pouca coceira. São mais comuns logo após um banho muito quente ou muito frio e raras quando relacionadas à temperatura ambiente.

6) Urticária aquagênica

Também é causado pela água, porém, nesses casos, o fator não tem ligação com a temperatura, e sim com a pressão. “Depois que a pessoa toma um banho de ducha, por exemplo, ela percebe o surgimento das lesões. Se ela passa a tomar banho de banheira o quadro melhora”, disse.

O tratamento da urticária é realizado com o uso de antialérgicos, que devem ser prescritos por um médico dermatologista após o diagnóstico correto. Manter a pele sempre hidratada é uma medida que contribui para evitar as crises da doença. Por isso, não deixe de procurar o profissional da Sociedade Brasileira de Dermatologia mais próximo de você!

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 04 de Abril de 2016
Modificada em: 16 de Abril de 2021

Dra. Vanessa Metz

Palavra do Dermatologista

Dra. Vanessa Metz

CRM: 52794953

Dra. Vanessa Metz é especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, formada em medicina pela Faculdade Souza Marques e pós-graduada em dermatologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Foi vice-presidente da Associação dos Dermatologistas da UERJ (ADUERJ) no ano de 2009 e professora substituta do serviço de Dermatologia do Hospital Universitário Pedro Ernesto no ano de 2010. É sócia efetiva da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da Academia Americana de Dermatologia (AAD). Está em constante atualização participando de cursos e congressos no Brasil e exterior para trazer aos seus pacientes o que há de mais moderno.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Dermatologista indica como fazer limpeza de pele profunda em casa com segurança

Dermatologista indica como fazer limpeza de pele profunda em casa com segurança

Dermatologista

Psoríase leve, moderada, grave: conheça os graus da doença de pele e como tratar as manchas vermelhas no corpo

Psoríase leve, moderada, grave: conheça os graus da doença de pele e como tratar as manchas vermelhas no corpo

Doenças de pele

DIU de cobre pode causar espinhas? Dermatologista esclarece a dúvida e indica cuidados para tratar a acne

DIU de cobre pode causar espinhas? Dermatologista esclarece a dúvida e indica cuidados para tratar a acne

Dermatologista

Como diminuir a oleosidade do cabelo: produtos e cuidados para tratar a caspa, coceira e dermatite seborreica

Como diminuir a oleosidade do cabelo: produtos e cuidados para tratar a caspa, coceira e dermatite seborreica

Dermatologista

Escova de limpeza facial (FOREO): como usar? Como limpar? Dermatologista dá dicas de como higienizar e cuidar

Escova de limpeza facial (FOREO): como usar? Como limpar? Dermatologista dá dicas de como higienizar e cuidar

Dermatologista

Ácido hialurônico é bom para pele oleosa? Dermatologista esclarece a questão

Ácido hialurônico é bom para pele oleosa? Dermatologista esclarece a questão

Dermatologista

Últimas Matérias

Traços da tatuagem: dermatologista e tatuadora indicam todos os cuidados para manter o desenho perfeito Falhas no cabelo: o que é alopecia areata? Causas e tratamento para a doença que motiva a queda de cabelo Ácido salicílico: para que serve? Qual é a função? Como usar na rotina de skincare? Dermatologista indica Skincare no verão: 4 produtos para prevenir queimadura solar, mancha, câncer de pele e envelhecimento precoce Cabelo caindo muito: estresse, química, alimentação... 5 fatores que podem causar a queda dos fios Foliculite decalvante: o que é? Como tratar o problema que causa queda de cabelo e calvície
Ver mais