Vem pro clube! quer ganhar descontos o ano todo e ainda trocar seus pontos por produtos? cadastre-se

ja faz parte
do clube?

como comprar

ainda não faz
parte do clube?

cadastre-se

MINÉRAL 89 30ML DE R$119,90 POR R$99,90. APROVEITE AGORA

Pele oleosa e sensível: veja como deve ser a rotina de cuidados com pele desse tipo

Saiba como cuidar da pele oleosa e sensível no dia a dia
Saiba como cuidar da pele oleosa e sensível no dia a dia

Entrevista com Dra. Vanessa Metz, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Excesso de brilho, poros dilatados e uma grande incidência de cravos e espinhas no rosto e corpo são características marcantes da pele oleosa. Além desses incômodos, algumas pessoas com tendência à oleosidade ainda sofrem com a sensibilidade no rosto - muitas vezes, como consequência do tratamento antiacne. Sendo assim, para lidar com esse tipo de pele, é importante investir em uma rotina de cuidados com produtos específicos para evitar episódios de irritação e encontrar o equilíbrio da produção de sebo. O DermaClub conversou com a dermatologista Vanessa Metz, do Rio de Janeiro, para esclarecer essas medidas. Veja só!

Conheça as características da pele oleosa e sensível

De acordo com a médica, “a pele oleosa tende ao excesso de produção de sebo, brilho intenso, poros abertos e uma forte tendência a cravos e espinhas. Já a sensível, também chamada de reativa, é uma pele com pouca tolerância, muito vascularizada e propensa a reagir quando está em contato com diversas substâncias”, explicou. E quem tem a pele oleosa e sensível ao mesmo tempo, possui a junção dessas características - isso acontece também devido ao tratamento antiacne que, muitas vezes, causa uma série de efeitos colaterais, deixando o rosto mais fragilizado, ressecado e temperamental.

Para manter o equilíbrio dessa região, é fundamental adotar uma rotina específica de cuidados. Confira:

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

1) De manhã, aposte no ritual limpeza com produtos para a pele oleosa e sensível

Quem tem a pele oleosa costuma acordar com o rosto mais brilhoso que o normal. Isso porque durante a noite, a temperatura corporal diminui e, devido a essa queda, o corpo produz mais oleosidade como uma forma de defesa para não deixar a região ressecada. Mas, para evitar que esse acúmulo de sebo se prolongue durante o dia, é necessário fazer uma boa limpeza na região. Utilize um sabonete de alta tolerância para peles sensíveis e/ou sensibilizadas enriquecido com ativos que eliminam o excesso de óleo, como o PCA de zinco e o glycacil.

2) Antes de sair de casa, use filtro solar

A exposição solar é um fator que ajuda a estimular a produção de sebo e a sensibilidade da pele. Por isso, é importante incluir na sua rotina de cuidados um protetor solar. Opte por um produto com FPS 30, no mínimo, com alta proteção UVA/UVB e controle inteligente de oleosidade. Lembre-se de reaplicar o filtro a cada duas horas para manter a sua eficácia.

3) Durante a tarde, invista no uso de dermocosméticos que controlam a oleosidade

Mesmo lavando o rosto de manhã, fatores como o calor e a poluição podem causar a produção excessiva de sebo ao longo do dia. Sendo assim, para manter a pele longe da oleosidade, carregue na sua bolsa um produto com ação adstringente para usar a qualquer hora - aqueles na versão spray são bem práticos, pois garantem ação imediata e podem ser usados sem medo de estragar a maquiagem. Prefira os dermocosméticos com ativos minerais, como o zinco, ideais para a pele oleosa e sensível.

4) À noite, use um hidratante para amenizar o ressecamento e sensibilidade da pele

Antes de dormir, o ideal é lavar o rosto mais uma vez para então aplicar o hidratante. Esse cuidado é fundamental para manter a barreira cutânea fortalecida, ajudar na preservação do colágeno, prevenir o ressecamento e envelhecimento. Para manter a pele oleosa e sensível hidratada, use produtos com ativos não oleosos, como a glicerina e o pantenol 5%. Além disso, os dermocosméticos precisam ser livres de parabenos, fragrâncias, corantes e outras substâncias que possam gerar irritação na pele.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 14 de Março de 2018
Modificada em: 23 de Maio de 2019

Dra. Vanessa Metz

Palavra do Dermatologista

Dra. Vanessa Metz

CRM: 52794953

Dra. Vanessa Metz é especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, formada em medicina pela Faculdade Souza Marques e pós-graduada em dermatologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Foi vice-presidente da Associação dos Dermatologistas da UERJ (ADUERJ) no ano de 2009 e professora substituta do serviço de Dermatologia do Hospital Universitário Pedro Ernesto no ano de 2010. É sócia efetiva da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da Academia Americana de Dermatologia (AAD). Está em constante atualização participando de cursos e congressos no Brasil e exterior para trazer aos seus pacientes o que há de mais moderno.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Rotina de pele oleosa para clarear manchas de acne: passo a passo para uniformizar o tom da pele

Rotina de pele oleosa para clarear manchas de acne: passo a passo para uniformizar o tom da pele

Manchas na pele

Queimadura solar pode se tornar uma mancha? Dermatologista esclarece o assunto

Queimadura solar pode se tornar uma mancha? Dermatologista esclarece o assunto

Manchas na pele

Manchas roxas na pele: o que podem ser? Dermatologista esclarece as possíveis causas do problema

Manchas roxas na pele: o que podem ser? Dermatologista esclarece as possíveis causas do problema

Manchas na pele

3 produtos que não devem ser usados no sol: como evitar manchas e queimaduras na pele no verão

3 produtos que não devem ser usados no sol: como evitar manchas e queimaduras na pele no verão

Manchas na pele

O peeling químico queimou a minha pele: o que fazer? Como tratar a queimadura e amenizar a mancha escura

O peeling químico queimou a minha pele: o que fazer? Como tratar a queimadura e amenizar a mancha escura

Manchas na pele

Vitamina C ou óleo de rosa mosqueta: qual é o mais indicado para minimizar manchas da pele?

Vitamina C ou óleo de rosa mosqueta: qual é o mais indicado para minimizar manchas da pele?

Manchas na pele

Últimas Matérias

Sabonete para dermatite atópica: dermatologista explica como escolher a melhor fórmula Botox preventivo: desvende 5 mitos e verdades sobre o procedimento Peptídeos: 5 benefícios dessas moléculas na sua rotina de cuidados com a pele Microbioma da pele: o que é? Entenda o que são cuidados prebióticos, probióticos e pós-bióticos Esfoliante para o couro cabeludo: ajuda com a caspa? Resseca o cabelo? 4 mitos e verdades sobre o assunto Queratina: o que é? Qual é a função da queratina nos cabelos? Como usar na rotina de cuidados capilar?
Ver mais