Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Envelhecimento intrínseco e extrínseco da pele: você sabe a diferença?

Você já ouviu falar em envelhecimento intrínseco e extrínseco? Conheça melhor as causas desses processos que vão desde a genética até a alta exposição solar
Você já ouviu falar em envelhecimento intrínseco e extrínseco? Conheça melhor as causas desses processos que vão desde a genética até a alta exposição solar

Entrevista com Dra. Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Envelhecer é inevitável. Com o passar dos anos, a pele passa por uma série de transformações, que vai desde o surgimento das linhas de expressão até flacidez e manchas. Embora seja impossível lutar contra o relógio, é importante saber que existem dois tipos de envelhecimento: o intrínseco e o extrínseco, que agem de forma bem diferente no organismo. Você sabe qual é a diferença entre os dois? Quer saber como cada um funciona? A fim de esclarecer essas dúvidas, o DermaClub convidou a dermatologista Valéria Marcondes, de São Paulo. Veja só!

Envelhecimento intrínseco e extrínseco: entenda a diferença

De acordo com a médica, muitos fatores levam ao envelhecimento da pele. “Alguns deles podem ser combatidos e prevenidos com mudanças de hábitos e procedimentos clínicos. Outros, no entanto, não são possíveis, fazendo parte de um processo natural”, afirmou.

O envelhecimento intrínseco corresponde ao desgaste natural das células do corpo. Ou seja, com o tempo, todos nós teremos linhas de expressão, rugas, flacidez, pele seca e fina. “Essas mudanças são controladas por nossos genes e não há nada que possamos fazer para impedi-las”, explicou. Por outro lado, o envelhecimento extrínseco é o processo de envelhecimento relacionado com os hábitos e exposição a fatores externos como radiação solar, poluição, fumo, álcool e sedentarismo. A boa notícia é que ele é possível de ser evitado e corrigido, principalmente, com tratamentos antioxidantes com vitamina C e filtro solar.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Como evitar os primeiros sinais do envelhecimento extrínseco

Segundo a Dra. Valéria, a prevenção do envelhecimento precoce pode ocorrer por meio de escolhas saudáveis. “É importante não se expor deliberadamente ao sol, aplicar e reaplicar o filtro solar ao longo do dia, além de manter um estilo de vida saudável. Por isso, alimente-se bem, evite o tabagismo e o consumo exagerado de bebidas alcoólicas, e faça exercícios físicos regularmente. Essas ações preventivas reduzem o efeito do envelhecimento antes do tempo”, garantiu.

Dermocosméticos específicos ajudam na prevenção do envelhecimento precoce

Além da mudança de hábitos, para não envelhecer antes do tempo também precisamos investir em uma boa rotina de cuidados com a pele. Os passos que não podem faltar independentemente das características do rosto? Limpeza, aplicação do filtro solar e o uso de antioxidantes - substâncias que neutralizam os radicais livres, responsáveis pela degradação das células saudáveis da pele, levando ao envelhecimento precoce.

Aposte em ativos que ajudam a tratar e prevenir esse processo, como vitamina C, ácido ferúlico, phloretin, cafeína e Ruscus aculeatus. “Se a pele do paciente for muito oleosa, indico produtos com textura sérum, que absorvem rapidamente e não deixam toque pegajoso”, indicou a médica.

Para prevenir os primeiros sinais do envelhecimento, consulte um dermatologista. Somente este profissional está apto para indicar os melhores produtos para as suas necessidades.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 26 de Outubro de 2017
Modificada em: 26 de Julho de 2021

Dra. Valéria Marcondes

Palavra do Dermatologista

Dra. Valéria Marcondes

CRM: 50.283

Graduada em medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos, com residência no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), Valéria Marcondes é membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), além de membro fundadora da Sociedade de Laser de São Paulo. A especialista ainda ministra frequentemente aulas e workshops, e possui diversos trabalhos e artigos publicados em periódicos científicos, bem como inúmeras participações em congressos nacionais e internacionais. Hoje, é médica e fundadora da Clínica Valéria Marcondes, voltada para tratamentos de beleza e estética de homens e mulheres, com sedes localizadas em Alphaville e Pacaembu, São Paulo.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Produtos com ácidos: como evitar a irritação da pele? Confira a opinião de uma dermatologista

Produtos com ácidos: como evitar a irritação da pele? Confira a opinião de uma dermatologista

Dermatologista

Harmonização facial: o que é? Quais os prós e contras desse procedimento estético?

Harmonização facial: o que é? Quais os prós e contras desse procedimento estético?

Dermatologista

Sérum: ácido hialurônico, vitamina C, ácido salicílico, retinol... qual é o mais indicado para a pele oleosa?

Sérum: ácido hialurônico, vitamina C, ácido salicílico, retinol... qual é o mais indicado para a pele oleosa?

Dermatologista

Vitamina C e retinol: como incluir os ativos na mesma rotina de skincare para otimizar o tratamento de manchas

Vitamina C e retinol: como incluir os ativos na mesma rotina de skincare para otimizar o tratamento de manchas

Dermatologista

Como tratar manchas escuras na pele do pescoço? Skincare com vitamina C, ácido tranexâmico e protetor solar

Como tratar manchas escuras na pele do pescoço? Skincare com vitamina C, ácido tranexâmico e protetor solar

Dermatologista

Como usar ácido tranexâmico para melasma? Veja a melhor forma de incluir o produto na rotina de skincare

Como usar ácido tranexâmico para melasma? Veja a melhor forma de incluir o produto na rotina de skincare

Dermatologista

Últimas Matérias

Neurodermatite: o que é? Como tratar? É a mesma coisa que dermatite atópica? Dermatologista explica Dermatite de contato: o que é, quais os sintomas e como tratar as bolinhas na pele que coçam O que é rosácea: tratamento e controle das manchas vermelhas na pele com skincare e procedimentos O que é psoríase gutata? Dermatologista explica os sintomas de psoríase e como tratar a doença de pele Kit skincare outono/inverno com Cicaplast Baume B5 e Cicaplast Lábios para prevenir a pele ressecada Água termal para rosácea, dermatite atópica... 5 doenças de pele em que o produto é necessário
Ver mais

escolha a loja de sua preferência