Main content
Entenda o que causa a queda de cabelo e como tratar

Queda de cabelo: quais são as causas, tratamento e como evitar?

Descubra as causas da queda de cabelo e saiba como tratá-la eficazmente. Receba dicas para manter seus fios saudáveis!
28 ago 2023

A queda de cabelo é um problema que afeta homens e mulheres, causando desconforto e insegurança. Para entender as raízes desse desafio e descobrir as melhores formas de tratá-lo, embarcamos em uma jornada em busca de respostas.

Neste artigo, exploraremos as principais causas da queda de cabelo e mergulharemos nas opções de tratamento disponíveis. Ao longo desta leitura, você poderá descobrir novas perspectivas sobre o tema e aprender sobre soluções eficazes para combater a queda de cabelo. 

 

O que causa a queda de cabelo?

Quando a queda de cabelo se torna excessiva, torna-se crucial explorar as razões subjacentes para enfrentar o problema de forma adequada. Dentre os mitos e realidades que envolvem esse tema, é importante esclarecer as causas da perda capilar, a fim de encontrar soluções eficazes e promover o crescimento saudável dos fios.

 

Secador e chapinha

 O uso frequente de secador e chapinha é uma das principais causas da queda de cabelo em muitas pessoas. Esses aparelhos são amplamente utilizados para modelar e alisar os fios, mas o calor intenso que eles produzem pode danificar significativamente a estrutura capilar ao longo do tempo. Quando o cabelo é exposto repetidamente a altas temperaturas, as cutículas que protegem os fios se tornam mais vulneráveis, levando à perda de umidade e enfraquecimento das fibras.

O uso inadequado do secador e da chapinha pode levar a danos permanentes nos cabelos, como pontas duplas, quebras e até mesmo o afinamento dos fios, resultando em uma aparência rala e pouco saudável. Ademais, a exposição frequente ao calor excessivo pode comprometer a saúde do couro cabeludo, afetando o crescimento e a sustentação dos cabelos.

 

Estresse

O estresse é uma das causas mais comuns e impactantes da queda de cabelo. Quando estamos sob pressão, ansiedade ou passando por momentos de intensa tensão emocional, nosso corpo libera hormônios do estresse, como o cortisol, que podem afetar diretamente o ciclo de crescimento capilar. Esse desequilíbrio hormonal pode levar ao enfraquecimento dos folículos pilosos, resultando na queda excessiva dos fios.

Além disso, o estresse também pode desencadear hábitos prejudiciais, como coçar excessivamente o couro cabeludo, puxar os cabelos ou roer as unhas, o que pode causar danos aos fios e ao couro cabeludo. A combinação de fatores físicos e emocionais torna o estresse uma das principais razões para a perda capilar temporária ou até mesmo para a manifestação de condições mais graves, como a alopecia areata.

 

Procedimentos químicos

Procedimentos químicos, como alisamentos, colorações e permanentes, também podem desempenhar um papel significativo na queda de cabelo. Essas intervenções podem alterar a estrutura natural dos fios, tornando-os mais suscetíveis a danos e enfraquecimento. Os produtos químicos utilizados nesses procedimentos podem causar irritação no couro cabeludo, afetando negativamente a saúde dos folículos capilares.

O uso frequente de tinturas e alisamentos químicos pode levar ao acúmulo de substâncias agressivas nos cabelos, comprometendo sua integridade e resultando em quebras e quedas. Além disso, alguns tratamentos, como a descoloração, podem ser particularmente agressivos, levando ao afinamento e ressecamento dos fios.

 

Doenças no couro cabeludo

As doenças no couro cabeludo são outra causa significativa de queda de cabelo. Existem várias condições dermatológicas que podem afetar a saúde dos folículos capilares, comprometendo o crescimento e levando à perda dos fios. Algumas das doenças mais comuns que podem causar queda de cabelo incluem a dermatite seborreica, e psoríase do couro cabeludo e a alopecia areata.

A dermatite seborreica é uma condição inflamatória que causa descamação e coceira no couro cabeludo. O acúmulo de oleosidade e a presença do fungo Malassezia são fatores que contribuem para essa condição, podendo enfraquecer os cabelos e levar à queda.

A psoríase do couro cabeludo é uma doença autoimune que causa o acúmulo rápido de células da pele, formando placas espessas e avermelhadas. Essas placas podem obstruir os folículos capilares, interferindo no crescimento e resultando na perda de cabelo nas áreas afetadas.

A alopecia areata é outra condição autoimune em que o sistema imunológico ataca erroneamente os folículos capilares, resultando em queda de cabelo em manchas ou em áreas específicas do couro cabeludo.

É importante que qualquer pessoa que esteja enfrentando queda de cabelo consulte um dermatologista para obter um diagnóstico preciso e um tratamento adequado. O acompanhamento médico pode ajudar a identificar a causa específica da perda de cabelo e implementar medidas para tratar a doença do couro cabeludo, promovendo a regeneração e fortalecimento dos fios.

 

Covid-19

A queda de cabelo após a infecção pelo coronavírus pode ser uma resposta temporária do organismo ao estresse que o vírus causa no corpo durante a doença. O estresse físico e emocional associado à infecção viral pode desencadear o que é conhecido como eflúvio telógeno, que é uma condição em que muitos folículos capilares entram em uma fase de repouso e posteriormente caem.

É importante lembrar que a queda de cabelo causada pela doença geralmente é temporária, e a maioria das pessoas observa a recuperação do crescimento capilar naturalmente após um período de tempo.

 

O que pode ser quando o cabelo está caindo muito?

Quando o cabelo está caindo em excesso, diversas causas podem estar contribuindo para esse problema. Uma das possíveis razões é a deficiência nutricional, especialmente a falta de vitaminas essenciais para a saúde capilar. 

Além disso, desequilíbrios hormonais, como os observados na tireoide, podem desencadear a queda de cabelo. Outro fator a considerar é o estresse, que pode influenciar negativamente o ciclo de crescimento dos fios. Condições médicas subjacentes, como alopecia areata ou outras formas de alopecia, também podem ser responsáveis pela perda capilar significativa.

 

Pode acontecer queda de cabelo após a gestação?

Sim, a queda de cabelo após a gestação é uma ocorrência comum e é conhecida como "alopecia pós-parto" ou "eflúvio telógeno pós-parto". Durante a gravidez, devido às mudanças hormonais, muitas mulheres experimentam um aumento na densidade e na qualidade dos cabelos. Isso ocorre devido ao aumento dos níveis hormonais, como os estrogênios, que prolongam a fase de crescimento dos fios.

No entanto, após o parto, os níveis hormonais retornam ao normal, o que pode levar a uma fase de eflúvio telógeno. Nessa fase, muitos folículos capilares entram em uma fase de repouso e posteriormente caem. Isso pode resultar em uma queda de cabelo mais intensa do que o usual, e muitas vezes é mais evidente entre o segundo e o quarto mês após o parto.

 

A caspa pode causar a queda de cabelo?

A caspa em si geralmente não é uma causa direta de queda de cabelo. No entanto, condições associadas à caspa, como dermatite seborreica, podem influenciar negativamente a saúde do couro cabeludo e, consequentemente, afetar os folículos capilares. 


Coçar excessivamente o couro cabeludo devido à irritação causada pela caspa pode levar à quebra dos fios e contribuir para a perda capilar. Portanto, embora a caspa em si não seja um fator determinante para a queda de cabelo, é importante tratar essa condição para manter um ambiente saudável para o crescimento capilar.
 

Sinais de alerta para a queda de cabelo

Existem alguns sinais de alerta que podem indicar a ocorrência de queda de cabelo além do normal. É importante estar atento a esses sinais para procurar ajuda médica caso seja necessário. Alguns dos principais sinais de alerta incluem:

  • Queda excessiva de cabelo: Se você perceber uma quantidade anormal de cabelos no travesseiro, no chuveiro, ao pentear ou em suas roupas, pode ser um sinal de que algo está errado.
  • Perda de cabelo gradual: A queda de cabelo causada por condições como a alopecia androgenética (calvície comum) pode ocorrer de forma gradual ao longo do tempo. Se você notar que seu cabelo está ficando mais fino, especialmente na região frontal e no topo da cabeça, é recomendável procurar orientação médica.
  • Queda de cabelo em tufos: Se notar áreas com cabelos muito mais curtos ou ausentes, formando tufos ou clareiras no couro cabeludo, isso pode indicar a ocorrência de alopecia areata ou outras condições de perda capilar.
  • Couro cabeludo visivelmente irregular: Se o seu couro cabeludo estiver vermelho, inflamado, escamoso ou apresentando feridas, isso pode ser um sinal de que uma condição dermatológica está afetando a saúde dos cabelos.
  • Queda de cabelo associada a outros sintomas: Se a queda de cabelo estiver acompanhada de outros sintomas, como coceira intensa, dor no couro cabeludo, alterações nas unhas ou mudanças hormonais, é importante procurar um médico para uma avaliação completa.
  • Perda repentina de cabelo: A perda repentina e acentuada de cabelo, conhecida como eflúvio telógeno agudo, pode ser um sinal de estresse físico ou emocional severo, como uma doença grave, cirurgia ou trauma emocional.

Se você notar qualquer um desses sinais de alerta, é aconselhável consultar um dermatologista ou um médico especializado em cabelos e couro cabeludo. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado podem ajudar a identificar a causa subjacente da queda de cabelo e a tomar medidas para minimizar os danos e promover a regeneração capilar.

 

Mitos e verdades sobre queda de cabelo

Existe uma série de mitos e verdades a respeito da queda de cabelo, o que muitas vezes pode ser confuso e contraditório. Enquanto algumas afirmações são fundamentadas em evidências científicas sólidas, outras são baseadas em mitos persistentes que circulam há gerações. 

 

1. O uso de shampoo antiqueda funciona no tratamento?

Sim, o uso de shampoos antiqueda pode ser uma ferramenta eficaz no tratamento da queda capilar. Esses produtos são formulados com ingredientes ativos que ajudam a fortalecer os fios, estimular o crescimento do cabelo e reduzir a queda. No entanto, é importante lembrar que o shampoo antiqueda é apenas um componente de um regime de cuidados com o cabelo e deve ser usado em conjunto com outros tratamentos para obter os melhores resultados.

Agora, se você está procurando por uma linha para combater a queda de cabelo, Dercos Antiqueda da Vichy é a escolha perfeita. O Shampoo Antiqueda Dercos Energy+ da Vichy é enriquecido com Aminexil e Vitaminas PP/B5/B6, ativos que fortalecem a fibra capilar, estimulam o crescimento do cabelo e ajudam a reduzir a queda. 

 

Com sua fórmula exclusiva, o Shampoo Antiqueda Dercos limpa suavemente o couro cabeludo, enquanto nutre e fortalece os fios desde a raiz até as pontas, para você ter um cabelo mais resistente, cheio e saudável. Experimente o Shampoo Antiqueda Dercos da Vichy e descubra como ele pode transformar a saúde dos seus cabelos!

Além do uso de shampoos antiqueda, é aconselhável consultar um dermatologista ou um profissional de saúde capilar para um diagnóstico preciso e um plano de tratamento personalizado. Eles podem recomendar uma combinação de abordagens, que podem incluir mudanças na dieta, suplementos, tratamentos tópicos e possivelmente medicamentos prescritos, dependendo da gravidade do problema.
 

2. O estresse pode causar a queda dos fios?

Sim, como mencionamos anteriormente, o estresse pode ser uma das causas da queda de cabelo. O estresse excessivo pode desencadear um tipo de queda de cabelo chamado de eflúvio telógeno, que ocorre quando um grande número de cabelos entra prematuramente na fase de repouso (telógena) e, eventualmente, cai. Isso pode resultar em uma perda perceptível de cabelo ao pentear ou lavar os cabelos.

O estresse pode interferir no ciclo normal de crescimento do cabelo de várias maneiras. Pode influenciar os hormônios do corpo, afetando o equilíbrio entre o crescimento e a queda dos cabelos. Além disso, o estresse pode levar a problemas circulatórios, afetar a nutrição dos folículos capilares e até mesmo causar inflamação no couro cabeludo, o que pode contribuir para a queda de cabelo.

 

3. A química não pode causar a queda dos fios?

Sim, tratamentos químicos agressivos podem causar a queda dos fios de cabelo. Produtos químicos como alisantes, tinturas, permanentes e outros tratamentos capilares que envolvem substâncias químicas agressivas podem danificar a estrutura do cabelo e levar à queda.

Esses produtos químicos podem enfraquecer os fios, tornando-os mais propensos a quebrar e cair. Além disso, tratamentos químicos inadequadamente aplicados ou deixados por muito tempo podem causar danos sérios ao couro cabeludo, o que também pode resultar em queda de cabelo.

 

Saiba como tratar a queda de cabelo

 

O que é bom para a queda de cabelo?

Diversas práticas e produtos podem ser benéficos no combate à queda de cabelo. Uma alimentação rica em nutrientes essenciais, como vitaminas, minerais e proteínas, é crucial para manter a saúde capilar. 

Além disso, o uso de produtos específicos para fortalecimento capilar, tratamentos médicos direcionados à causa subjacente e práticas de cuidados capilares regulares, como massagens no couro cabeludo e evitar o uso excessivo de calor, podem ajudar a prevenir a queda de cabelo
 

Quais vitaminas são indicadas para queda de cabelo?

Certas vitaminas desempenham um papel importante na saúde do cabelo e podem ser benéficas para reduzir a queda de cabelo. Aqui estão algumas vitaminas indicadas para queda de cabelo:

  • Biotina (Vitamina B7): A biotina é frequentemente associada à saúde do cabelo e das unhas. Ela ajuda a fortalecer a estrutura do cabelo e promove o crescimento saudável. Alimentos como ovos, nozes, sementes e couve-flor são boas fontes de biotina.
  • Vitamina A: A vitamina A é essencial para a produção de sebo, que mantém o couro cabeludo saudável. Ela também ajuda a fortalecer os fios de cabelo. Alimentos como cenoura, batata doce, espinafre e fígado são ricos em vitamina A.
  • Vitamina C: A vitamina C é um antioxidante que ajuda a combater o estresse oxidativo e contribui para a produção de colágeno, que é importante para a saúde dos folículos capilares. Frutas cítricas, morangos, pimentões e brócolis são boas fontes de vitamina C.
  • Vitamina D: A vitamina D desempenha um papel na saúde dos folículos capilares e na regulação do ciclo de crescimento do cabelo. Ela pode ser obtida por meio da exposição solar e também está presente em alimentos como peixes gordurosos e ovos.
  • Vitamina E: A vitamina E é um antioxidante que ajuda a melhorar a circulação sanguínea no couro cabeludo, o que pode promover o crescimento saudável do cabelo. Ela está presente em alimentos como nozes, sementes e óleos vegetais.
  • Vitamina B12: A deficiência de vitamina B12 pode estar relacionada à queda de cabelo. Ela desempenha um papel na produção de glóbulos vermelhos, que transportam oxigênio para os folículos capilares. Alimentos de origem animal, como carne, peixe e laticínios, são boas fontes de vitamina B12.
     

Como escolher o shampoo para queda de cabelo?

A escolha do shampoo para queda de cabelo deve levar em consideração a causa subjacente do problema. Shampoos com ingredientes como biotina, cafeína, queratina e vitaminas podem ser benéficos para fortalecer os fios e estimular o crescimento. 

 

Conheça o shampoo Dercos Energizante de Vichy

O shampoo Dercos Energizante da Vichy é um produto conhecido por suas propriedades estimulantes e fortalecedoras. Com ingredientes como aminexil e vitaminas, esse shampoo é projetado para combater a queda de cabelo, fortalecendo os fios e revitalizando o couro cabeludo. 

Esse shampoo antiqueda é indicado para cabelos enfraquecidos ou com queda e foi desenvolvido com Aminexil, o produto fortalece a fibra capilar e auxilia no processo de rigidificação do colágeno para forçar a ação antiqueda.

Conheça o Dermaclub! Um clube de benefícios para amantes de skincare com produtos profissionais e eficazes. Cadastre-se e não perca descontos exclusivos!
 

 

Clube de vantagens Dermaclub
 

Publicado em: 28 de Agosto de 2023

Atualizado em: 22 de Abril de 2024

artigos relacionados

Um cabelo bem cuidado, com brilho, maleabilidade e saúde é o objetivo de muita gente. Para conquistar estes efeitos é preciso manter uma rotina de cuidados, que vai prevenir e remediar diversas situações. Alguns dos problemas mais comuns na área são a queda, a caspa e a falta de hidratação. Para isso, nossos dermatologistas indicam tratamentos especiais! Confira na seção!

Orientation message
For the best experience, please turn your device