Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Couro cabeludo sensível ou sensibilizado: 5 hábitos que ajudam a diminuir o problema

Confira 5 hábitos para evitar a sensibilidade no couro cabeludo
Confira 5 hábitos para evitar a sensibilidade no couro cabeludo

Redação por Livia Dambrosio

Produtos relacionados

Alguma vez você já reparou que seu couro cabeludo está muito ressecado, vermelho e com uma certa ardência? Significa que essa região provavelmente está sensibilizada. Verdade! Assim como a pele, essa condição pode acontecer no couro cabeludo devido a mudanças de temperatura, estresse e o uso de produtos com ativos que agridem o local. Por ser uma situação chata e muito incômoda, muita gente busca a melhor maneira de dar um fim nessa sensibilidade. Para acabar com esse problema, o DermaClub indicou 5 hábitos + produtos que podem ajudar a restabelecer a saúde do seu couro cabeludo. Confira!

Por que o couro cabeludo fica sensível?

Ter o couro cabeludo sensível é muito comum hoje em dia, principalmente para quem já apresenta uma certa tendência à sensibilidade na pele. Ou seja, se você tem a pele totalmente reativa, que está sempre ressecada, vermelha e com ardor, o couro cabeludo - que nada mais é a própria extensão da pele - também possui grandes chances de ter o mesmo problema.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

8 causas e os sintomas do couro cabeludo sensível

Os fatores que ajudam a desencadear a sensibilidade no couro cabeludo são: 

1. Mudança de temperatura;
2. Poluição;
3. Estresse;
4. Ar seco;
5. Uso de shampoos muito agressivos;
6. Higiene exagerada da região
7. Além disso, pacientes com dermatite atópica também possuem tendência à sensibilidade local.
8. Predisposição genética

Os sintomas mais comuns da sensibilidade são: coceira, queimação e a sensação de dor, também conhecida como tricodinia.

Você já ouviu falar na tricodinia? É uma sensação dolorosa do couro cabeludo, que causa sinais de dor, formigamento intenso que pode ser difuso ou localizado. Ela geralmente está associada com a queda de cabelo, e com transtornos psiquiátricos, sendo mais comum em pacientes deprimidos, ansiosos, que têm transtorno obsessivo compulsivo (TOC). Essa condição é muito comum em pessoas com tendência à sensibilidade na região e deve ser tratada com o uso de medicamentos mais fortes.

6 hábitos que ajudam a tratar o couro cabeludo sensível

1) Evitar o uso de shampoos com sulfato: o sulfato pode ressecar ainda mais a região e agravar o quadro de sensibilidade.

2) Não realizar procedimentos com formol: a substância muito encontrada nas escovas progressivas e produtos de alisamento, pode deixar o couro cabeludo mais irritado, piorando a vermelhidão e a coceira. Além disso, o uso de formol é proibido pela ANVISA.

3) Excluir da rotina substâncias irritativas: como parabenos, álcool, fragrância não-hipoalergênicas, substâncias que, para pessoas com sensibilidade no couro cabeludo, acabam piorando o quadro.

4) Usar shampoos com pH ácido: também conhecido como “pH fisiológico” para o cabelo, ele ajuda a controlar a sensibilidade da região.

5) Lavar o cabelo com água fria ou morna: a temperatura do banho faz toda diferença para quem tem o couro cabeludo sensível. A água fria ou morna não deixa a área irritada, ao contrário da quente, que pode deixar a região vermelha e ardida, e ainda pode estimular um processo de descamação.

6) Que tal lavar o cabelo com o creme de limpeza Dercos Sensicare, de Vichy? O produto substitui o uso do shampoo e do condicionador e é perfeito para quem tem o couro cabeludo sensível! Ele limpa a região sem agredir, deixando uma sensação refrescante, tem um complexo de ativos que acalmam a superfície do couro cabeludo, além de manter os fios bonitos e hidratados.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 16 de Abril de 2018
Modificada em: 23 de Julho de 2021

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Como o vento e o sol do verão podem prejudicar a saúde do cabelo crespo?

Como o vento e o sol do verão podem prejudicar a saúde do cabelo crespo?

Cabelo

Tratamento capilar caseiro: 3 opções para resgatar a saúde dos seus fios

Tratamento capilar caseiro: 3 opções para resgatar a saúde dos seus fios

Cabelo

Como usar queratina no cabelo crespo? Veja a linha capilar mais indicada!

Como usar queratina no cabelo crespo? Veja a linha capilar mais indicada!

Cabelo

Hidratação capilar no verão: como fazer? Qual máscara usar?

Hidratação capilar no verão: como fazer? Qual máscara usar?

Cabelo

Cabelo crespo: 5 cuidados com os fios para incluir na rotina capilar

Cabelo crespo: 5 cuidados com os fios para incluir na rotina capilar

Cabelo

Qual é o melhor shampoo para caspa? Saiba qual produto escolher para tratar a dermatite seborreica

Qual é o melhor shampoo para caspa? Saiba qual produto escolher para tratar a dermatite seborreica

Cabelo

Últimas Matérias

Vitamina C para o rosto: para que serve? 4 funções do produto para a pele Niacinamida e vitamina C podem ser usadas juntas? Descubra os benefícios desses ativos Como hidratar a pele sensível? Conheça os principais cuidados com a hidratação deste tipo de pele Qual é o melhor ácido hialurônico para a pele? Shampoo para queda de cabelo: para que serve? Como usar? Qual é o mais indicado? Sentir coceira na pele pode ser resultado da falta de hidratação?
Ver mais

escolha a loja de sua preferência