Main content

Celulite bacteriana: o que é, qual tratamentos e como evitar?

Você sabe o que é celulite bacteriana? Sabe como ela surge e como evitá-la? Confira tudo sobre o tema e mais dicas de tratamento nesse artigo de Dermaclub
15 mai 2024

  A celulite bacteriana é uma infecção de pele bastante desconfortável e potencialmente grave. Ela ocorre quando bactérias, geralmente estreptococos ou estafilococos, entram na pele através de um corte ou ferida e se espalham, causando inflamação e inchaço. Os sintomas incluem vermelhidão, dor, calor e inchaço na área afetada, e em alguns casos, febre e calafrios.

Está curioso para descobrir mais sobre a prevenção e o tratamento da celulite bacteriana? Então continue lendo este artigo de Dermaclub, onde você encontrará dicas úteis e todas as informações necessárias. Vamos mergulhar nas causas subjacentes desta condição de pele, explorar os sintomas para estar atento e discutir as opções de tratamento mais eficazes disponíveis atualmente. Além disso, compartilharemos estratégias preventivas para ajudar a manter sua pele saudável e protegida contra futuros surtos de celulite bacteriana. Confira!

 
O que é celulite bacteriana?


A celulite bacteriana é uma infecção de pele que ocorre quando bactérias invadem a pele através de cortes ou feridas, resultando em inflamação e inchaço. Para prevenir a celulite bacteriana, é essencial manter a pele limpa e hidratada, tratar imediatamente cortes e arranhões e manter um sistema imunológico forte. É importante lembrar que a celulite bacteriana é diferente da celulite estética, caracterizada por ondulações na superfície da pele, frequentemente comparadas à "pele de laranja.


Quais são as causas da celulite bacteriana?


A celulite bacteriana é causada por bactérias, geralmente estreptococos ou estafilococos, que entram na pele através de um corte, arranhão ou outra lesão cutânea. Uma vez dentro da pele, as bactérias podem se multiplicar e se espalhar, causando inflamação e inchaço. 

Embora qualquer pessoa possa desenvolver celulite bacteriana, pessoas com sistema imunológico enfraquecido ou condições crônicas de saúde, como diabetes ou doença vascular, estão em maior risco. A celulite bacteriana não é tipicamente contagiosa, a menos que a pessoa entre em contato direto com a ferida infectada de outra pessoa. No entanto, é sempre importante praticar boa higiene e evitar compartilhar itens pessoais, como toalhas ou lâminas de barbear, para reduzir o risco de infecção.


Quais são os sintomas da celulite bacteriana?


Os sintomas da celulite bacteriana incluem vermelhidão, inchaço e sensibilidade na área afetada da pele. A pele pode parecer apertada ou esticada e a área pode ser quente ao toque. Em alguns casos, podem ocorrer bolhas, pústulas ou áreas de pele morta. Além disso, algumas pessoas com celulite bacteriana podem apresentar sintomas sistêmicos, como febre, calafrios e mal-estar geral

O diagnóstico de celulite bacteriana é geralmente baseado em um exame físico e nos sintomas do paciente. Em alguns casos, o médico pode solicitar exames de sangue ou uma amostra de tecido, ou fluido da área infectada para identificar o tipo de bactéria causadora da infecção. É importante procurar atendimento médico se você suspeitar que tenha celulite bacteriana, pois o tratamento precoce com antibióticos pode ajudar a prevenir complicações sérias.

O que piora a celulite bacteriana?


A celulite bacteriana pode se agravar caso não seja tratada de maneira adequada e oportuna. Fatores como a falta de higiene apropriada, a interrupção do tratamento com antibióticos prescritos pelo médico ou a existência de condições de saúde subjacentes, como diabetes ou doenças vasculares, podem contribuir para a piora da infecção. Além disso, coçar ou esfregar a área infectada pode danificar ainda mais a pele e permitir que a infecção se espalhe.

As complicações da celulite bacteriana podem ser graves se a condição não for devidamente tratada. A infecção pode se espalhar para outras partes do corpo, incluindo os gânglios linfáticos e a corrente sanguínea, resultando em uma condição conhecida como sepse, que é uma emergência médica e pode ser fatal. 

Além disso, a celulite bacteriana recorrente pode causar danos ao sistema linfático, levando ao inchaço crônico da área afetada, uma condição conhecida como linfedema. Em alguns casos, a infecção também pode levar à formação de um abscesso ou a uma infecção óssea, conhecida como osteomielite. Portanto, é essencial procurar atendimento médico imediato se você suspeitar de celulite bacteriana.

Como tratar a celulite bacteriana?


O tratamento da celulite bacteriana envolve geralmente o uso de antibióticos para combater a infecção. Os antibióticos podem ser administrados por via oral ou, em casos mais graves, por via intravenosa. Além disso, medidas para aliviar os sintomas, como repouso, elevação da área afetada e uso de analgésicos, também podem ser recomendadas. 

Em alguns casos, pode ser necessário drenar um abscesso se houver acúmulo de pus. A celulite bacteriana não é tipicamente contagiosa, a menos que a pessoa entre em contato direto com a ferida infectada de outra pessoa.

O tempo de recuperação da celulite bacteriana pode variar dependendo da gravidade da infecção e da resposta individual ao tratamento. Em muitos casos, os sintomas começam a melhorar dentro de alguns dias após o início do tratamento com antibióticos. No entanto, é importante completar o curso completo de antibióticos prescritos pelo médico, mesmo que os sintomas melhorem, para garantir que a infecção seja completamente eliminada e prevenir a recorrência. 

As complicações da celulite bacteriana podem ser graves se a condição não for tratada corretamente, incluindo a propagação da infecção para outras partes do corpo e danos ao sistema linfático. Portanto, é crucial procurar atendimento médico imediato se você suspeitar de celulite bacteriana.

Onde surge a celulite bacteriana?


A celulite bacteriana pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas é mais comum nas pernas, especialmente na parte inferior das pernas. No entanto, também pode afetar outras áreas, como os braços, rosto e abdômen. A infecção ocorre quando bactérias, geralmente estreptococos ou estafilococos, entram na pele através de um corte, arranhão ou outra lesão cutânea e se espalham, causando inflamação e inchaço.

Existem várias medidas que podem ser tomadas para prevenir a celulite bacteriana. Manter a pele limpa e hidratada, tratar prontamente cortes e arranhões e manter o sistema imunológico forte através de uma alimentação saudável e exercícios regulares são algumas das principais formas de prevenção. Além disso, é importante evitar o contato direto com as feridas de outras pessoas e sempre lavar as mãos antes de tocar em qualquer ferida.

Além disso, existem alguns grupos de risco para desenvolver celulite bacteriana, que incluem pessoas com sistema imunológico enfraquecido, como aquelas com HIV ou que estão passando por tratamento para o câncer, pessoas com diabetes ou doenças vasculares e pessoas com obesidade. Além disso, pessoas com problemas de pele, como eczema ou psoríase, que podem causar rachaduras na pele, também estão em maior risco. Portanto, esses grupos devem tomar precauções extras para prevenir a celulite bacteriana.


Como prevenir o aparecimento da celulite bacteriana?


A celulite bacteriana é diferente da celulite comum, que é uma condição estética caracterizada por ondulações na superfície da pele, muitas vezes descrita como "pele de laranja". Enquanto a celulite bacteriana é uma infecção de pele potencialmente grave causada por bactérias, a celulite comum é causada pelo acúmulo de gordura sob a pele, resultando em uma aparência irregular.

A hidratação adequada da pele é uma parte importante da prevenção da celulite bacteriana. Uma pele bem hidratada mantém a integridade da barreira cutânea, que é a primeira linha de defesa do corpo contra bactérias e outros agentes infecciosos. 

O Creme Hidratante Corporal Cerave é uma excelente opção para manter a pele hidratada. Ele contém ceramidas e ácido hialurônico, que são componentes naturais da pele e ajudam a reter a umidade. Além disso, ele também contém tecnologia MVE, que libera os ingredientes hidratantes ao longo do dia, garantindo uma hidratação duradoura. Ao manter a pele bem hidratada com um produto como o CeraVe, você ajuda a fortalecer a barreira cutânea e reduzir o risco de celulite bacteriana.

creme hidratante de Cerave

Em Dermaclub, você encontra esses e mais outros produtos super indicados por dermatologistas do mundo inteiro! Além disso, a cada compra, você ganha pontos que podem ser trocados por novos produtos. Aproveite essa oportunidade e faça suas compras agora mesmo!
 

Clube de Vantagens Dermclub
 

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

 

 

 

 

 
Orientation message
For the best experience, please turn your device