Rugas, linhas de expressão e flacidez: você sabe o que essas três características do envelhecimento têm em comum? Todas acontecem devido ao desgaste de ácido hialurônico na pele. Com a perda dessa substância, as fibras de colágeno e de elastina - que dão sustentação - também são degradadas, o que acaba gerando a perda de toda estrutura de suporte e hidratação da região. Para repor esse ingrediente e voltar a ter uma pele forte e saudável, é importante usar dermocosméticos com o ativo ou até tomar medidas mais imediatas, como o preenchimento com ácido hialurônico. O DermaClub entrevistou alguns dermatologistas que esclareceram tudo sobre o assunto. Confira e tire suas dúvidas!

1. O que é o ácido hialurônico? Como esse ativo age na pele?

De acordo com a dermatologista Carolina Marçon, de São Paulo, o ácido hialurônico é uma substância presente em várias regiões do corpo, como nos ossos, músculos, e principalmente na pele: “É um ingrediente fornecido pelos fibroblastos e tem a produção estimulada por mediadores inflamatórios ou através de fatores de crescimento”, explicou.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Outra curiosidade é que a distribuição do ácido hialurônico se torna diferente de uma pessoa para outra e também possui uma variação com a idade - já que a quantidade total da substância vai declinando com o passar dos anos.

1. 1. Quais são os benefícios do ácido hialurônico?

Esse ingrediente também é responsável por uma série de benefícios para a pele, como, por exemplo, proliferação, regeneração e reparação do tecido, além de ser tratada como uma estrutura de suporte e hidratação da região.

Segundo a dermatologista Tatiane Curi, de São Paulo, atualmente, as novas tecnologias aplicadas à molécula do ácido hialurônico permitem ir muito além da hidratação alcançada somente na superfície da cutânea: “O ativo também deixa a pele mais maleável e flexível, contribuindo na redução das rugas e linhas de expressão”, afirmou. Sendo assim, podemos concluir uma série de benefícios do ingrediente:

  • Hidrata;
  • Previne o envelhecimento precoce da pele;
  • Evita o surgimento de rugas e linhas de expressão;
  • Controla a flacidez;
  • Previne alguns tipos de olheiras;
  • Fortalece a pele;
  • Aliado ao antioxidante protege a região contra a radiação solar e poluição.

2. Como repôr o ácido hialurônico na pele?

Hoje em dia, existem duas maneiras de devolver essa substância super-hidratante para a pele que são: através do uso de dermocosméticos e de procedimentos clínicos.

2.1. Dermocosméticos com ácido hialurônico

Neste caso, o tratamento é feito de forma tópica. O uso de dermocosméticos de alta potência com ácido hialurônico agem de forma sinérgica, oferecendo hidratação, viço e firmeza. Uma grande vantagem desse ativo é que ele apresenta uma boa compatibilidade com a pele, podendo ser usado tanto durante o dia, aliado ao filtro solar, quanto à noite.

2.2. Preenchimento com ácido hialurônico

O preenchimento é feito para repor o volume em uma determinada parte do rosto ou para atenuar aqueles sulcos bem profundos, também chamados de rugas estáticas. De acordo com a Dra. Christiane Gonzaga, do Rio de Janeiro, a técnica tem por objetivo redefinir contornos da face - queixo, mandíbula, nariz, maçãs do rosto - e tratar rugas fundas - como o ‘bigode chinês’ - sulco naso-jugal - e as famosas olheiras. Também pode ser usado para repor volume de regiões como lábios e mãos”, esclareceu.

2.3. Como é feito o preenchimento com ácido hialurônico?

Passo 1) A área a ser tratada deve ser anestesiada. Isso significa que você não precisa se preocupar com a dor;

Passo 2) O dermatologista utiliza para preencher a região uma agulha ou uma cânula - uma espécie de agulha com ponta arredondada que evita um trauma maior e o surgimento de hematomas;

Passo 3) Em seguida o médico introduz a agulha ou cânula na região a ser preenchida, injetando lentamente o ácido hialurônico na área desejada.

3. Qual idade devemos começar o tratamento com ácido hialurônico?

Como vimos acima, o ácido hialurônico é produzido naturalmente pelo nosso corpo, porém, a partir dos 25 anos, a produção dessa substância começa a diminuir, afetando a pele, com flacidez e rugas. É nesta idade que devemos começar o tratamento com o uso de produtos que possuem essa substância para prevenir o surgimento precoce de rugas, flacidez e outros sinais do envelhecimento precoce.

4. Como incluir o ácido hialurônico na rotina de cuidados com a pele?

A Dra. Tatiane Curi afirma que é possível incluir dermocosméticos com a substância tanto durante o dia, antes de passar o filtro solar, como durante à noite. “O ativo pode ser associado aos antioxidantes, como a vitamina C e vitamina A. Enquanto, os cremes com ácido hialurônico para a região dos olhos são bastante úteis para melhorar a densidade e firmeza dessa área tão delicada”, disse.

5. Mitos e verdades sobre o ácido hialurônico?

5.1. O ácido hialurônico pode ser usado de dia.

Verdade. O ácido hialurônico não é uma substância fotossensibilizante nem com potencial descamativo. Sendo assim, dermocosméticos com esse tipo de ativo podem ser usados na pele tanto de manhã quando à noite. Mas é importante aliar o produto com a utilização do antioxidante e do filtro solar para evitar a degradação das fibras de colágeno e elastina que também acontece através da radiação solar e da poluição.

5.2. O ácido hialurônico é conhecido apenas como um hidratante.

Mito. A principal característica do ativo, sem dúvidas, é a hidratação. Porém, ele também pode proporcionar, firmeza, proteção e sustentação à pele. Isso porque a substância ajuda a atrair e reter as moléculas de água, melhorando a nutrição e, consequentemente, atuando na diferenciação celular, promovendo remodelamento de tecidos e auxiliando na regulação da cicatrização da pele.

5.3. Preenchimento com ácido hialurônico é a mesma coisa que botox.

Mito. A aplicação da toxina botulínica é bem diferente do preenchimento feito com ácido hialurônico. Isso porque o botox a toxina é mais utilizada para tratar as marcas de expressão do terço superior da face, paralisando os músculos localmente. Já o preenchimento com ácido hialurônico é utilizado para repor o volume em determinada parte do rosto ou atenuar sulcos profundos.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.