Main content

Como remover cravos em casa: 3 técnicas seguras para fazer em casa

Os cravos são lesões sebáceas bem incômodas que podem aparecer em várias regiões da pele, principalmente na chamada zona T do rosto - nariz, queixo e testa. Muita gente tem o costume de remover esses pontinhos da pele, mas será que é seguro extrair em casa e por
06 fev 2019

Os cravos são lesões sebáceas bem incômodas que podem aparecer em várias regiões da pele, principalmente na chamada zona T do rosto - nariz, queixo e testa. Muita gente tem o costume de remover esses pontinhos da pele, mas será que é seguro extrair em casa e por conta própria? O DermaClub entrevistou a dermatologista Carolina Marçon, de São Paulo, que esclareceu o assunto e ensinou 3 técnicas caseiras para tirar comedões.

é seguro fazer a extração de cravos em casa?

De acordo com a médica, é necessário ter muito cuidado para remover essas lesões comedogênicas em casa. Ela explica que os cravos geralmente aparecem em peles que possuem maior tendência à oleosidade ou acontecem devido à uma obstrução superficial, que faz com que ocorra o acúmulo da secreção sebácea dentro do poro. Depois disso, o passo seguinte da obstrução é a acne - isso por que com o acúmulo de sebo ocorre a formação de bactérias, gerando um processo inflamatório.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

“Então, quando o cravo não é removido de maneira adequada, isso faz com que adiante a evolução da acne. E, na hora da extração, quando forçamos muito a lesão, pode levar a formação de manchas e cicatrizes. Então tanto a acne quanto o cravo, a recomendação geral que a gente passa para os pacientes é não manipular o local”, atentou.

A limpeza de pele profunda é o procedimento mais indicado

O ideal para remover cravos é o procedimento de limpeza de pele, feita com ajuda de um dermatologista. “Nesse tratamento, é feita a dilatação dos poros com calor, são aplicados produtos que favorecem a abertura dos poros e o amolecimento dessa secreção sebácea, onde o profissional usa luvas para fazer a extração e não aumentar a proliferação de bactérias no rosto”, explicou. Porém, isso não significa que o paciente não possa fazer nenhum cuidado em casa para facilitar a extração dos cravos. A Drª Carolina indica algumas técnicas caseiras:

3 técnicas seguras para remover cravos em casa

1) Esfoliação da pele “Eu recomendo fazer a esfoliação com produtos que possuem grânulos mais finos de duas a três vezes por semana a fim de remover os cravos mais superficiais e deixar a pele bem fininha, dificultando a formação de novas lesões”, ressaltou. O ideal também é fazer esse procedimento no banho, em que os poros estão mais dilatados, para ter uma remoção menos traumática.

PRODUTOS RELACIONADOS

2) Uso de produtos com ácido salicílico, retinol e ácido glicólico A profissional recomenda o uso de produtos com ação queratolítica, principalmente aqueles que possuem ativos como o ácido salicílico, retinol e ácido glicólico. “Eles deixam a pele mais fina, evitando a formação de novas lesões de cravos e removendo aqueles que são mais superficiais”, revelou. Os dermocosméticos que podem ser usados na sua rotina de cuidados com a pele são: sabonete ou gel de limpeza e cremes noturnos.

3) Fazer a vaporização da pele A vaporização também ajuda na remoção dos cravos. Ela deve ser feita seguida pelo uso de um esfoliante e pode ser feita durante o banho, com o calor do chuveiro, ou com água quente em uma bacia, aproximando o rosto por alguns minutos em contato apenas com o vapor. Depois disso, a esfoliação pode ser vantajosa para a remoção dos cravos.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Clube de Vantagens Dermclub
 

Publicada em: 06 de Fevereiro de 2019
Modificada em: 25 de Agosto de 2022


Image

palavra do dermatologista

DRA. CAROLINA REATO MARÇON
CRM: 113.379

Especialização em Clínica Médica e Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo; Médica Colaboradora do Setor de Dermatologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo; Coordenadora do Programa Pró-Albino; Fellowship em Cosmiatria - Dr. Zoe Draelos, Carolina do Norte - EUA; Fellowship em Tricologia - Universidade de Bolonha, Itália - Prof. Antonella Tosti; Fellowship em Dermatoscopia e Microscopia Confocal - Universidade de Modena / Reggio Emilia, Itália; Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Academia Americana de Dermatologia e do Colégio Ibero-Latinoamericano de Dermatologia


palavra do dermatologista

Image

DRA. CAROLINA REATO MARÇON
CRM: 113.379

Especialização em Clínica Médica e Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo; Médica Colaboradora do Setor de Dermatologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo; Coordenadora do Programa Pró-Albino; Fellowship em Cosmiatria - Dr. Zoe Draelos, Carolina do Norte - EUA; Fellowship em Tricologia - Universidade de Bolonha, Itália - Prof. Antonella Tosti; Fellowship em Dermatoscopia e Microscopia Confocal - Universidade de Modena / Reggio Emilia, Itália; Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Academia Americana de Dermatologia e do Colégio Ibero-Latinoamericano de Dermatologia

Orientation message
For the best experience, please turn your device