Vem pro clube! quer ganhar descontos o ano todo e ainda trocar seus pontos por produtos? cadastre-se

ja faz parte
do clube?

como comprar

ainda não faz
parte do clube?

cadastre-se

Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Tipos de rosácea: dermatologista explica sobre os 4 níveis da doença de pele e como tratar o problema

Tipos de rosácea: dermatologista explica sobre os níveis da doença de pele e como tratar o problema
Tipos de rosácea: dermatologista explica sobre os níveis da doença de pele e como tratar o problema

Entrevista com Dra. Katleen Conceição, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

A sensação de que o rosto está pegando fogo e as bochechas “coradas” são reações típicas de uma doença de pele crônica chamada rosácea. Muito conhecida por provocar vermelhidão e ardência em áreas como as maçãs do rosto, a rosácea é mais comum do que se imagina e, apesar de ser uma condição difícil de ser eliminada por completo, é possível controlá-la. Para entender um pouco mais sobre os diferentes tipos de manifestação da doença, o DermaClub bateu um papo com a dermatologista Juliana Jordão, que explica para você a diferença entre os tipos de rosácea e seus possíveis tratamentos. Confira!

Dermatologista explica o que é a rosácea

Segundo a médica, a rosácea trata-se de uma alteração da contração e dilatação dos vasos da face: “Ao invés de eles contraírem no frio e dilatarem no calor, por exemplo, eles permanecem dilatados durante todo o tempo”. Logo, é isso que deixa a pele com um aspecto mais rosado, podendo levar também ao surgimento de vasos visíveis em alguns casos. É uma doença que pode afetar principalmente bochechas, nariz, testa e queixo e que pode atingir qualquer pessoa, com qualquer característica de pele.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Mas é preciso ter alguns cuidados, hein? Isso porque, de acordo com a especialista, a pele se torna sensível a alguns cosméticos. Além disso, alimentos como a pimenta e o álcool podem piorar a vermelhidão do rosto.

Descubra quais os tipos de rosácea e como tratá-los

A rosácea é uma doença crônica e pode ser de quatro tipos diferentes. Confira as características de cada uma e como tratá-las a seguir:

- Eritemato telangectasia: é a mais comum, que faz com que a pele fique vermelha e com vasos finos aparentes, além da sensação de ardência. Pode ser tratada com remédios tópicos anti-inflamatórios ou tratamentos a laser;

- Pápula pustular: tem como característica, além da vermelhidão, o surgimento de lesões pápulo-pustulosas, semelhantes à acne. Para o tratamento, é comum que sejam utilizados antibióticos via oral ou até a isotretinoína para redução das lesões.

- Fimatosa: a inflamação causada por esse tipo de rosácea torna a pele mais espessa e vermelha, provocando também um comprometimento estético da face e ao redor. O nariz normalmente é afetado, e em alguns casos pode até dobrar de tamanho. Além dos tratamentos já citados anteriormente, em alguns casos, intervenções cirúrgicas podem ser necessárias para redução da espessura das lesões.

- Ocular: acomete a região dos olhos, mais especificamente próximo aos cílios, gerando descamação e vermelhidão. Também pode provocar eventual irritação na região branca dos olhos, chamada esclera. O ideal é que o paciente evite produtos e maquiagens que irritem os olhos. Já o tratamento deve ser feito através de medicações específicas prescritas pelo oftalmologista e dermatologista.

Além disso, a dermatologista também destaca algumas orientações gerais sobre a doença:

Evitar álcool ou alimentos que possam piorar o quadro, tomar cuidado temperaturas extremas (muito baixas ou muito elevadas), evitar cremes que sensibilizam a pele (como ácidos), usar e abusar de água termal para acalmar a pele”.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 12 de Fevereiro de 2016
Modificada em: 05 de Março de 2020

Dra. Katleen Conceição

Palavra do Dermatologista

Dra. Katleen Conceição

CRM: 639575

Dermatologista pela Sociedade Brasileira de Dermatologista do Rio de Janeiro e membro da Sociedade Brasileira de Laser. Já esteve à frente dos Ambulatórios de Dermatologia da Pele Negra do Hospital Federal de Bonsucesso e é chefe do ambulatório de dermatologia para pele negra da Santa casa da misericórdia, ambos no Rio de Janeiro. Também é especialista em lasers, desenvolvendo trabalhos com Cutera, Starlux, Lightsheer, Laser CO2, Fraxel Repair, Dual, entre outros. Atende na Clínica Paula Bellotti, no Leblon, uma das mais conceituadas da América Latina.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

AHA: entenda o que são e quais os benefícios dos alfa-hidroxiácidos para a pele do rosto

AHA: entenda o que são e quais os benefícios dos alfa-hidroxiácidos para a pele do rosto

Dermatologista

Acne da mulher adulta: cravos e espinhas vs. rugas - dermatologista dá dicas de como combater

Acne da mulher adulta: cravos e espinhas vs. rugas - dermatologista dá dicas de como combater

Dermatologista

Novos hábitos de saúde e beleza com o fim da quarentena: dermatologista indica como serão os cuidados

Novos hábitos de saúde e beleza com o fim da quarentena: dermatologista indica como serão os cuidados

Dermatologista

Heróis da vida real: relato de um dermatologista que trabalha na linha de frente contra a COVID-19

Heróis da vida real: relato de um dermatologista que trabalha na linha de frente contra a COVID-19

Dermatologista

Rotina de skincare na quarentena para cada tipo de pele + dicas para cabelo e corpo

Rotina de skincare na quarentena para cada tipo de pele + dicas para cabelo e corpo

Dermatologista

Aparelhos removedores de cravos: funcionam? Quais os riscos? Como remover de forma segura e como evitar

Aparelhos removedores de cravos: funcionam? Quais os riscos? Como remover de forma segura e como evitar

Dermatologista

Últimas Matérias

Para que serve o Cicaplast Baume B5 de LRP? 4 motivos para manter esse produto na sua nécessaire sempre! Rotina de skincare anti-idade: 4 passos práticos para prevenir e minimizar os sinais do envelhecimento Do retinol ao ácido hialurônico: 5 ativos que realmente funcionam contra as rugas Botox no rosto: 6 mitos e verdades sobre a aplicação de toxina botulínica Jato de plasma: benefícios + como cuidar da pele após o procedimento que trata acne, manchas e rugas Como tirar manchas do rosto: dermatologista indica 10 ativos que realmente funcionam
Ver mais