Vem pro clube! quer ganhar descontos o ano todo e ainda trocar seus pontos por produtos? cadastre-se

ja faz parte
do clube?

como comprar

ainda não faz
parte do clube?

cadastre-se

Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Antioxidante: o que é e para que serve? Entenda por que a substância é indispensável nos cuidados com a pele

Confira a matéria e entenda tudo sobre antioxidantes e os seus benefícios para a pele / Foto: Getty Images
Confira a matéria e entenda tudo sobre antioxidantes e os seus benefícios para a pele / Foto: Getty Images

Redação por Livia Dambrosio

No combate às rugas, marcas e outros sinais do envelhecimento precoce da pele, os antioxidantes são fundamentais. Mas você sabe o que são essas substâncias? Além da limpeza, do uso do hidratante e do protetor solar, esse é um cuidado essencial que devemos incluir no ritual de beleza. Você já ouviu falar nos antioxidantes? Sabe onde encontrar? Para esclarecer todas as dúvidas e orientar a melhor forma de usar um produto com essa ação, o DermaClub conversou com o seu time de dermatologistas, que explicou tudo sobre o assunto. Confira!

1. O que são antioxidantes? Como eles agem na pele?

Os antioxidantes são ativos que agem neutralizando os radicais livres formados no organismo, atrapalhando o seu funcionamento normal e causando diversos problemas. Na pele, os antioxidantes combatem os radicais livres responsáveis por acelerar o processo de envelhecimento levando ao aparecimento precoce de linhas de expressão, rugas e marcas.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

1.2. Quais são os tipos de antioxidantes?

Segundo a Dra. Thais Pepe, de São Paulo, existem dois tipos de antioxidantes:

Enzimáticos: são sistemas antioxidantes naturais do nosso organismo, com a função de combater os radicais livres, como exemplo, podemos citar a catalase, a superóxido dismutase e a glutationa peroxidase;

Não enzimáticos: podem ser naturalmente produzidos pelo nosso organismo, mas também são adquiridos pela alimentação ou pelo uso tópico direto na pele, alguns exemplos são: Vitamina C, Vitamina E, Beta-caroteno e Flavonóides.

2. Radicais livres: o que são?

Os radicais livres são moléculas instáveis e muito reativas, produzidas naturalmente pelo nosso organismo durante a produção de energia nas nossas células ou mesmo pelo simples ato de respirar. De acordo com a dermatologista Juliana Jordão, de Curitiba, essas moléculas instáveis são capazes de danificar todas as células sadias do corpo. Isso porque, todos os dias, entramos em contato com agentes que contribuem para a formação do excesso desses radicais, promovendo assim danos que, muitas vezes, são irreparáveis.

1.2. Estresse oxidativo

Os sistemas antioxidantes do nosso organismo são capazes de combater os radicais livres que produzimos naturalmente, mantendo uma situação de equilíbrio, mas a todo momento estamos expostos a agressores que aumentam a quantidade de radicais livres produzidos levando a um estado de desequilíbrio no qual o nosso organismo não é mais capaz de neutralizar essas moléculas. Esse estado de desequilíbrio é chamado de estresse oxidativo, quando os radicais livres produzidos em excesso é superior as defesas naturais do organismo.

1.2. Quais os malefícios dos radicais livres na pele?

Na pele, os radicais livres causam diversos danos e são responsáveis por acelerar o envelhecimento. A Dra. Juliana Jordão afirma: “O que acontece é a alteração nas funções biológicas de proteínas, como o colágeno: com o aumento da degradação das fibras de colágeno surge a flacidez na pele e o surgimento das rugas. Existe ainda o acúmulo de elastina, característica do fotoenvelhecimento”, esclareceu. A ação dos radicais livres é estimulada pela poluição ambiental, radiação ultravioleta, radiação infravermelha, tabagismo, consumo de álcool, pesticidas e estresse.

1.3. O que estimula a ação dos radicais livres?

- Poluição ambiental;
- Radiação ultravioleta;
- Radiação Infravermelha;
- Tabagismo;
- Consumo de álcool;
- Pesticidas;
- Estresse.

Todos esses agentes aumentam a produção de radicais livres e causam o envelhecimento precoce da pele.

3. Quais são os principais ativos antioxidantes?

Atualmente, existem muitas substâncias que possuem ação antioxidante. Entre tantas, é possível destacar: vitamina C, vitamina E, vitamina A, resveratrol, ácido ferúlico, extrato de arroz roxo, extrato de blueberry, phloretin, entre outros. De acordo com a Dra. Thais Pepe, “todos esses ativos são antioxidantes que podem ser utilizados não só na alimentação, mas também em dermocosméticos”, disse.

3.1. Vitamina C

A vitamina C é uma substância antioxidante que pode ser encontrada na formulação de vários produtos de beleza. Além de combater a ação dos radicais livres, o ativo presente nos dermocosméticos estimula a produção de colágeno - que ajuda a corrigir as rugas e melhorar a firmeza - além de proporcionar uma pele mais luminosa e uniforme, despigmentando as marcas.

Produtos relacionados

3.2. Vitamina E

Assim como a vitamina A, a vitamina E também possui ação antioxidante e ajuda na função de prevenção da pele. De acordo com a dermatologista Mariane Perissé, do Rio de Janeiro, “o uso da substância garante vários benefícios para pele, como a prevenção e redução de rugas, melhora da cicatrização, além de agir como um potente lubrificante e hidratante”, esclareceu. O ativo também recupera a elasticidade cutânea e protege a pele contra a ação nociva dos radicais livres.

Produtos relacionados

4. Antioxidante + filtro solar

Os antioxidantes podem ser usados tanto pela manhã, quanto à noite. Entretanto, a Dra. Flávia Ravelli, de São Paulo, afirma que o ideal é que o produto seja aproveitado durante o dia, pois ele potencializa a ação do protetor solar contra os raios UV. “Estudos mostram que a vitamina C, por exemplo, tem capacidade de proteção solar próxima ao FPS 5. E, sendo o filtro solar imprescindível, ainda podemos melhorar a eficácia da proteção aplicando um antioxidante sob ele”, contou.

Produtos relacionados

5. Alimentos antioxidantes e suas propriedades

Além do uso de dermocosméticos, adotar uma dieta rica em alimentos antioxidantes também é fundamental para reduzir os riscos de desenvolvimento de doenças inflamatórias no organismo. Por isso, invista em uma alimentação antioxidante com: vitamina A (cenoura e abóbora);. vitamina C (frutas cítricas e vegetais verde escuros); vitamina E (arroz, milho, amêndoas, nozes e castanha); catequina (morango, uva e chá verde); flavonóide (uva); isoflavona (soja); licopeno (tomate); selênio (castanha do pará, carnes vermelhas e brancas); e o zinco (carnes vermelhas e brancas, leite, cereais integrais, feijões e nozes)

6. Como incluir antioxidantes na sua rotina de cuidados com a pele

O primeiro passo de cuidado da pele, começa com a limpeza adequada. Em seguida, seque delicadamente e passe o creme ou sérum com antioxidante. Uma dica é escolher o produto com antioxidantes que tenha a textura certa para a sua pele. Os séruns possuem rápida absorção e são super leves sobre a pele se adequando a todos os tipos de pele. Por último, aplique o protetor solar - se for de manhã - ou um produto de tratamento - à noite.

7. Como prevenir o estresse oxidativo?

Existem algumas regras que precisam ser adotadas, tais como:

Adotar uma alimentação saudável;
- Praticar atividades físicas;
- Parar de fumar;
- Usar protetor solar com amplo espectro;
- Incluir antioxidantes na sua rotina de cuidados com a pele.

8. Mitos e verdades sobre antioxidantes

8.1. O uso de antioxidantes aumenta a proteção solar

Verdade! Essas substâncias ajudam a proteger e corrigir aqueles danos causados pela radiação solar e tornar a ação do filtro ainda mais eficaz. Além do antioxidante, é importante que o protetor tenha amplo espectro, com FPS 30, no mínimo, além de ser adequado ao seu tipo de pele.

8.2. A vitamina C é o antioxidante com mais benefícios para a pele

Verdade! A vitamina C é o queridinho dos dermatologistas e a sua forma pura, ácido L-ascórbico, em altas concentrações, comprovou vários benefícios na pele. Além de ser um excelente antioxidante, prevenindo os danos causados pelos agressores como a radiação solar, o ativo também fortalece as defesas naturais da nossa pele. A substância ainda promove luminosidade e auxilia nos tratamentos despigmentantes e antienvelhecimento. Sua ação pode ser potencializada em combinação com outros antioxidantes, por exemplo, a vitamina E, ácido ferúlico e o phloretin.

8.3. Os produtos antioxidantes só podem ser usados de dia

Mito! Os antioxidantes, quando usados durante o dia, potencializam a fotoproteção da pele e previnem os danos causados pela radiação solar e outros agressores. À noite, após a limpeza da pele, essas substâncias vão eliminar os radicais livres e combater diretamente os seus efeitos na pele, aumentando os benefícios dos tratamentos antienvelhecimento.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 23 de Julho de 2018
Modificada em: 01 de Setembro de 2020

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Como tirar manchas do rosto: dermatologista indica 10 ativos que realmente funcionam

Como tirar manchas do rosto: dermatologista indica 10 ativos que realmente funcionam

Manchas na pele

Protetor solar para quem tem melasma ou marcas na pele: opções de proteção e tratamento em apenas um produto

Protetor solar para quem tem melasma ou marcas na pele: opções de proteção e tratamento em apenas um produto

Manchas na pele

Mancha branca na pele: o que pode ser? Dermatologista lista as causas da descoloração

Mancha branca na pele: o que pode ser? Dermatologista lista as causas da descoloração

Manchas na pele

Rotina de pele oleosa para clarear manchas de acne: passo a passo para uniformizar o tom da pele

Rotina de pele oleosa para clarear manchas de acne: passo a passo para uniformizar o tom da pele

Manchas na pele

Queimadura solar pode se tornar uma mancha? Dermatologista esclarece o assunto

Queimadura solar pode se tornar uma mancha? Dermatologista esclarece o assunto

Manchas na pele

Manchas roxas na pele: o que podem ser? Dermatologista esclarece as possíveis causas do problema

Manchas roxas na pele: o que podem ser? Dermatologista esclarece as possíveis causas do problema

Manchas na pele

Últimas Matérias

Dia do médico: conheça a origem dessa data e a importância desses profissionais para o sistema de saúde Preenchimento de olheiras profundas com ácido hialurônico: 6 dúvidas sobre o procedimento Alergia, micose ou dermatite atópica: saiba como diferenciar cada uma dessas doenças de pele Ácido para tirar manchas do rosto: saiba como funcionam os AHAs para conquistar uma pele uniforme "Mascne": máscara de proteção pode causar espinhas? Dermatologista explica como tratar e prevenir essas lesões O tratamento oncológico e as consequências na pele
Ver mais