Main content

Ácido glicólico: o que é, quais os benefícios e como usar?

Descubra sobre ácido glicólico: seu poder, benefícios e aplicação para uma pele radiante.
11 dez 2018

Se você está procurando um produto multifuncional que ajude a prevenir os principais sinais do envelhecimento - como rugas, linhas de expressão, manchas e perda de viço na pele -, existe um ativo capaz de garantir tudo isso: o ácido glicólico!  O ácido glicólico, extraído da cana-de-açúcar, é um poderoso aliado nos cuidados com a pele. Reconhecido por suas propriedades esfoliantes e rejuvenescedoras, ele promove uma pele mais suave, uniforme e luminosa.

Para saber mais sobre essa substância, quais os seus benefícios e como ela pode ser usada, o Dermaclub conversou com seu time de dermatologistas que esclareceu as principais dúvidas sobre esse ingrediente poderoso.

Índice

O que é ácido glicólico?

O ácido glicólico é um tipo de ácido pertencente à família dos alfahidroxiácidos (AHA). Ele é obtido principalmente a partir da cana-de-açúcar, mas também pode ser produzido sinteticamente. Esse ácido é amplamente utilizado na indústria de cuidados com a pele devido às suas propriedades esfoliantes e benefícios para a pele.

Quando aplicado na pele, o ácido glicólico atua como um esfoliante químico. Ele dissolve as ligações entre as células mortas da pele, permitindo que se desprendam mais facilmente. Isso ajuda a limpar os poros obstruídos, reduzindo a acne e melhorando a textura da pele. Além disso, estimula a produção de colágeno, que é uma proteína importante para a elasticidade e firmeza da pele.

A dermatologista Lívia Luna, do Rio de Janeiro, explica que o ácido glicólico é um alfa-hidroxiácido, obtido a partir da cana de açúcar e outros vegetais doces. Ele é capaz de promover vários benefícios à pele. “Faz uma leve esfoliação na pele, ou seja, remove as células mortas, estimula o colágeno, reduz rugas finas, controla a oleosidade e clareia a pele. Com tudo isso, previne e corrige os sinais do envelhecimento e proporciona uma pele luminosa e com viço”.

Para que serve o ácido glicólico?

O ácido glicólico é amplamente utilizado em cuidados com a pele devido aos seus benefícios e propriedades. Ele serve para diversas finalidades que contribuem para uma pele mais saudável e radiante. Primeiramente, o ácido glicólico é um esfoliante químico eficaz. Sua molécula pequena permite penetrar profundamente na pele, onde atua na remoção das células mortas da camada mais externa. Esse processo de esfoliação suave promove uma pele mais lisa e uniforme, ajudando a melhorar sua textura e tornando-a mais suave ao toque.

Além disso, o ácido glicólico é um aliado no combate à acne e aos cravos. Ao limpar os poros obstruídos, ele reduz a formação de cravos e ajuda a prevenir e tratar a acne, contribuindo para uma pele mais limpa e livre de imperfeições.

Outro benefício importante é o estímulo à produção de colágeno. O ácido glicólico é capaz de estimular a síntese dessa proteína crucial para a firmeza e elasticidade da pele. Com o aumento do colágeno, a pele tende a ficar mais firme e com menos flacidez, resultando em uma aparência mais jovem.

Outra função importante do ácido glicólico é preparar a pele para melhor absorção de outros produtos para cuidados com a pele. Ao remover as células mortas e limpar os poros, ele melhora a eficácia de cremes hidratantes, soros e outros tratamentos, maximizando seus benefícios para a pele.

Quais são os benefícios do ácido glicólico?

O ácido glicólico oferece uma gama diversificada de benefícios para a saúde da pele, sendo amplamente reconhecido e utilizado em cuidados dermatológicos. Sua eficácia reside em sua capacidade como esfoliante químico, penetrando profundamente na pele devido ao tamanho reduzido de suas moléculas. Essa característica permite que ele remova de maneira eficiente as células mortas da camada mais externa da pele, promovendo uma esfoliação suave e uniforme. Como resultado, a textura da pele é aprimorada, ficando mais suave e com uma aparência mais radiante.

Além de sua ação esfoliante, o ácido glicólico também se destaca no tratamento da acne e dos cravos. Ao limpar os poros obstruídos, ele reduz a formação de cravos e ajuda a prevenir a acne. Sua capacidade de penetrar profundamente na pele permite que ele atue de forma eficaz, controlando a produção excessiva de óleo e promovendo uma pele mais limpa e livre de imperfeições.

Outro benefício importante do ácido glicólico é o estímulo à produção de colágeno. O colágeno é uma proteína essencial para a firmeza e elasticidade da pele, e sua produção diminui com o passar do tempo, levando ao aparecimento de rugas e flacidez. O ácido glicólico é capaz de estimular a síntese de colágeno, ajudando a manter a pele firme, tonificada e com uma aparência mais jovem.

Ácido glicólico para o tratamento de manchas

O ácido glicólico é um excelente aliado no tratamento de manchas na pele. Sua ação esfoliante suave ajuda a remover as células mortas e estimular a renovação celular, resultando em uma pele mais clara e uniforme. Além disso, o ácido glicólico também auxilia na redução da produção de melanina, o pigmento responsável pelas manchas, proporcionando um tom de pele mais homogêneo. 

Para utilizar o ácido glicólico no tratamento de manchas, é importante seguir as orientações do dermatologista, começando com concentrações mais baixas e aumentando gradualmente. O uso regular e consistente do ácido glicólico, combinado com o uso de protetor solar, pode trazer excelentes resultados no clareamento e na diminuição das manchas, revelando uma pele mais radiante e uniforme.

Ácido glicólico para a prevenção de rugas

O ácido glicólico é um aliado valioso na luta contra o envelhecimento da pele, especialmente quando se trata de prevenir rugas. Sua ação esfoliante suave ajuda a remover as células mortas da camada superficial da pele, estimulando, assim, a renovação celular. Esse processo de renovação, por sua vez, contribui para a redução do aparecimento de rugas finas e linhas de expressão.

Além disso, o ácido glicólico é capaz de estimular a produção de colágeno, uma proteína essencial para a firmeza e elasticidade da pele. Com o passar dos anos, a produção natural de colágeno pelo nosso organismo diminui, o que pode levar ao aparecimento de rugas e flacidez. Ao usar o ácido glicólico como parte da rotina de cuidados com a pele, podemos ajudar a reverter esse processo, promovendo uma pele mais firme e rejuvenescida.

 De acordo com a dermatologista Katleen Conceição, do Rio de Janeiro, o ácido tem o poder de melhorar a qualidade da epiderme e do colágeno. “Por isso, se torna um elemento tão indicado para combater e tratar os danos do envelhecimento da pele, como as rugas”, acrescentou.

A prevenção de rugas com ácido glicólico requer consistência e paciência. É importante aplicar o produto regularmente, conforme as orientações do dermatologista, e ser consciente de que os resultados não são instantâneos.

Ácido glicólico para o controle da oleosidade

O ácido glicólico também pode ser eficaz para o controle da oleosidade da pele. Sua ação esfoliante ajuda a desobstruir os poros e reduzir o acúmulo de sebo, o que é especialmente benéfico para pessoas com pele oleosa ou propensas à acne.

Ao esfoliar suavemente a pele, o ácido glicólico remove as células mortas e o excesso de oleosidade, contribuindo para a prevenção de cravos e espinhas. Além disso, a esfoliação ajuda a melhorar a textura da pele, deixando-a mais lisa e com uma aparência mais uniforme.

É importante ressaltar que o controle da oleosidade com ácido glicólico requer uso consistente e moderação. Em concentrações muito altas ou com aplicação excessiva, o ácido glicólico pode causar irritação na pele. Portanto, é recomendado seguir as orientações de um profissional de saúde ou dermatologista, aplicar o produto conforme as recomendações e ajustar a frequência de uso de acordo com a resposta da pele.

Lembrando sempre que cada pessoa é única, e o que funciona bem para uma pessoa pode não ser o ideal para outra. Por isso, é essencial buscar a orientação de um especialista para obter o melhor tratamento para o controle da oleosidade da pele e garantir uma abordagem personalizada e eficaz.

Ácido glicólico para o controle da acne

A acne é uma condição de pele comum que afeta muitas pessoas, e o ácido glicólico pode ser uma ferramenta eficaz no seu tratamento. Sua ação esfoliante remove as células mortas da superfície da pele e desobstrui os poros, ajudando a prevenir a formação de cravos e espinhas. Além disso, o ácido glicólico tem propriedades anti-inflamatórias, o que pode ajudar a reduzir a vermelhidão e o inchaço associados à acne. 

Ácido glicólico para o tratamento de olheiras

O ácido glicólico pode ser um tratamento eficaz para reduzir as olheiras. Sua ação esfoliante suave ajuda a remover as células mortas e estimular a regeneração da pele ao redor dos olhos. Isso pode resultar em uma melhora na aparência das olheiras, tornando-as menos visíveis. 

Além disso, o ácido glicólico também pode ajudar a clarear a pigmentação escura ao redor dos olhos. Para utilizar o ácido glicólico no tratamento de olheiras, é importante consultar um dermatologista, pois a região dos olhos é sensível. Eles poderão recomendar a concentração adequada e a frequência de aplicação para evitar irritações. 

Peeling de ácido glicólico: como funciona?

O peeling de ácido glicólico é um procedimento dermatológico popular e eficaz que utiliza o ácido glicólico como agente esfoliante. Este tipo de peeling é utilizado para tratar uma variedade de preocupações com a pele, incluindo acne, manchas, rugas e textura irregular. O processo envolve a aplicação de uma solução contendo ácido glicólico na pele, que é deixada por um curto período de tempo antes de ser removida.

O ácido glicólico é um ácido alfa-hidroxi (AHA) derivado da cana-de-açúcar, conhecido por sua capacidade de penetrar profundamente na pele devido ao tamanho pequeno de suas moléculas. Isso permite que ele atue nas camadas mais profundas da pele, onde pode dissolver as ligações entre as células mortas, promovendo assim a esfoliação.

Durante o procedimento de peeling de ácido glicólico, a solução é aplicada na pele limpa e seca. O tempo de permanência da solução pode variar dependendo da concentração do ácido e da sensibilidade da pele do paciente. Geralmente, o ácido é deixado na pele por alguns minutos antes de ser neutralizado e removido.

Uma vez removido, o ácido glicólico continua a trabalhar na pele, estimulando a renovação celular e a produção de colágeno. Isso ajuda a melhorar a textura da pele, suavizando rugas e linhas finas, clareando manchas escuras e deixando a pele com uma aparência mais jovem e radiante.

Como usar o ácido glicólico na rotina de skincare?

Como qualquer outra medicação para a pele, é importante que o paciente seja avaliado por um dermatologista, que saberá indicar qual a melhor concentração deste ácido, a apresentação ideal e em que área da pele você terá um maior benefício. O ácido glicólico pode ser usado isolado ou junto com outros ativos na mesma fórmula, com o objetivo de potencializar a sua ação.

Se você é iniciante no uso do ácido glicólico, comece com uma concentração mais baixa (geralmente entre 5% e 10%). Isso permite que sua pele se acostume gradualmente ao ativo. Outra dica importante é fazer um teste de sensibilidade em uma pequena área da pele antes de aplicar o ácido glicólico no rosto inteiro. Aplique uma pequena quantidade e aguarde 24 horas para verificar se ocorre alguma reação adversa, como vermelhidão, coceira ou irritação. Se não houver reação, é provável que sua pele tolere o ácido glicólico. 

Siga as instruções do seu dermatologista para a aplicação do ácido glicólico. Geralmente, é recomendado aplicá-lo à noite, após a limpeza da pele. Comece com uma quantidade pequena e espalhe uniformemente no rosto, evitando a área dos olhos e lábios. 

Pode usar ácido glicólico todos os dias?

Embora o ácido glicólico possa trazer benefícios para a pele, não é recomendado o seu uso diário para todas as pessoas. A frequência de uso do ácido glicólico depende da sensibilidade da sua pele e da concentração do produto que está sendo utilizado. 
 
O ácido glicólico é um esfoliante químico e pode causar irritação e ressecamento se usado com muita frequência ou em concentrações muito altas. O ideal é iniciar com aplicações espaçadas, como duas vezes por semana, e aumentar gradualmente a frequência conforme a tolerância da sua pele. 

No entanto, é importante respeitar as recomendações do seu dermatologista, pois cada pessoa possui características individuais. 

Pode dormir com ácido glicólico no rosto?

Sim, é possível utilizar o ácido glicólico antes de dormir, e algumas pessoas realmente o fazem como parte de sua rotina de cuidados com a pele noturna.

No entanto, é essencial seguir algumas precauções para garantir um uso seguro e eficaz do ácido glicólico durante a noite, como a hidratação. O ácido glicólico pode causar ressecamento temporário da pele. Certifique-se de usar um bom hidratante após a aplicação do ácido glicólico, especialmente se estiver usando concentrações mais altas.

Como sempre, é recomendado consultar um dermatologista para obter uma orientação personalizada de acordo com o seu tipo de pele e necessidades específicas.

O que usar após o ácido glicólico?

Após a aplicação do ácido glicólico, é importante seguir com uma rotina adequada de cuidados com a pele para ajudar a proteger e hidratar a pele. Aqui estão algumas sugestões sobre o que usar após o ácido glicólico:

Hidratante: Opte por um hidratante leve e não comedogênico para ajudar a manter a pele hidratada e equilibrada. Escolha um hidratante adequado para o seu tipo de pele, seja ela seca, oleosa ou mista.
Protetor solar: O uso de protetor solar é essencial após o ácido glicólico, pois o ácido pode tornar a pele mais sensível aos raios UV. Opte por um protetor solar de amplo espectro, com FPS adequado, e aplique-o diariamente para proteger a pele dos danos causados pelo sol.

Em geral, é recomendado aplicar produtos mais leves antes dos mais pesados, dando tempo para que cada um seja absorvido pela pele. Você pode utilizar o Blemish + Age Defense da SkinCeuticals com tripla ação (antiacne, antioleosidade e antienvelhecimento) ou até mesmo o Glycolic Ha de La Roche-Posay.

O Blemish+ Age Defense é perfeito para o cuidado da pele oleosa e acneica, pois tem fórmula composta pela combinação exclusiva de 5 ácidos, que auxiliam no controle da produção de oleosidade, no combate à acne e na redução de rugas e linhas finas.

 Blemish + Age Defense da SkinCeuticals

Já o Glicolic HA Sérum Microesfoliante da La Roche-Posay, com complexo retexturizador enriquecido com ácido glicólico, atua para renovação celular e revitalização da pele. Além de potencializar a absorção dos demais tratamentos antirrugas, o sérum reduz linhas finas, uniformiza a tonalidade, reduz a aparência dos poros e melhora o relevo irregular. Ideal para todos os tipos de pele, inclusive as oleosas.

No clube de vantagens Dermaclub, você pode encontrar esses e outros produtos com preços e condições exclusivas para membros. Além disso, a cada compra realizada, você acumula pontos que podem ser trocados por novos produtos. Inscreva-se e acumule pontos!

O ácido glicólico pode causar alguma reação indevida na pele?

Sim, o ácido glicólico pode causar algumas reações indesejadas na pele, especialmente se usado de maneira inadequada. Algumas possíveis reações incluem: 

O ácido glicólico é um esfoliante químico e pode causar irritação na pele, especialmente se usado em concentrações altas ou se a pele não estiver acostumada ao seu uso. Isso pode se manifestar como vermelhidão, descamação, coceira ou sensação de queimação.

Além disso, embora raras, algumas pessoas podem ter reações alérgicas ao ácido glicólico. Isso pode incluir erupções cutâneas, inchaço ou coceira intensa. Se você notar qualquer reação alérgica, é importante interromper imediatamente o uso do ácido glicólico e consultar um dermatologista.

Para evitar ou minimizar essas reações indesejadas, ressaltamos novamente a importância de seguir as recomendações do seu dermatologista, começando com concentrações baixas de ácido glicólico e aumentando gradualmente, se necessário. 

Quais cuidados ao usar o ácido glicólico?

Ao utilizar ácido glicólico como parte da sua rotina de cuidados com a pele, é importante tomar uma série de precauções para garantir que você obtenha os melhores resultados e minimize o risco de irritação ou outros efeitos colaterais. Aqui estão alguns cuidados a serem considerados ao usar ácido glicólico:

  • Consulte um dermatologista: Antes de começar a usar produtos contendo ácido glicólico, é fundamental consultar um dermatologista. Eles podem avaliar o seu tipo de pele, histórico médico e quaisquer preocupações específicas com a pele que você possa ter, e fornecer orientações personalizadas sobre como incorporar o ácido glicólico à sua rotina de cuidados com a pele.
  • Comece com concentrações mais baixas: Se você é novo no uso de ácido glicólico, é recomendável começar com produtos que tenham uma concentração mais baixa do ácido. Isso permite que sua pele se acostume gradualmente com o ingrediente e reduz o risco de irritação ou sensibilidade.
  • Teste de sensibilidade: Antes de aplicar ácido glicólico em toda a sua pele, faça um teste de sensibilidade em uma pequena área. Aplique uma pequena quantidade do produto em uma parte discreta da pele e observe qualquer reação adversa, como vermelhidão, coceira ou sensação de queimação. Se ocorrer qualquer reação, interrompa o uso imediatamente.
  • Use à noite: O ácido glicólico pode tornar a pele mais sensível ao sol, aumentando o risco de queimaduras solares e danos causados pelo sol. Portanto, é melhor usar produtos contendo ácido glicólico à noite, como parte da sua rotina noturna de cuidados com a pele.
  • Evite usar com outros ingredientes irritantes: Evite o uso simultâneo de produtos que contenham outros ingredientes irritantes, como retinol ou ácido salicílico, pois isso pode aumentar o risco de irritação e sensibilidade da pele.

Como combinar combinar ácido glicólico com outros ativos?

Combinar ácido glicólico com outros ativos em sua rotina de cuidados com a pele pode ser uma estratégia eficaz para abordar várias preocupações e maximizar os benefícios para a pele. No entanto, é crucial fazer essas combinações com cuidado e considerar a compatibilidade dos diferentes ingredientes para evitar irritação ou sensibilidade excessiva da pele. Aqui estão algumas diretrizes sobre como combinar ácido glicólico com outros ativos:

  • Vitamina C: A vitamina C é um antioxidante poderoso que ajuda a proteger a pele contra danos causados pelos radicais livres e a clarear a pigmentação irregular da pele. Combinar ácido glicólico com vitamina C pode ser benéfico para promover uma pele mais radiante e uniforme. No entanto, é importante usar esses ingredientes em momentos diferentes da sua rotina de cuidados com a pele para evitar irritação. Por exemplo, você pode usar produtos contendo ácido glicólico à noite e produtos com vitamina C pela manhã.
  • Retinol: O retinol é derivado da vitamina A e é conhecido por seus poderosos benefícios anti-envelhecimento, incluindo a redução de rugas e a melhoria da textura da pele. Combinar ácido glicólico com retinol pode ser eficaz para promover uma pele mais suave, firme e jovem. No entanto, é importante introduzir gradualmente o retinol na sua rotina de cuidados com a pele e monitorar qualquer irritação ou sensibilidade da pele.
  • Ácido hialurônico: O ácido hialurônico é um hidratante poderoso que ajuda a reter a umidade na pele, mantendo-a hidratada e com uma aparência mais jovem. Combinar ácido glicólico com ácido hialurônico pode ajudar a equilibrar os efeitos esfoliantes do ácido glicólico com a hidratação necessária para a pele. Você pode usar produtos contendo ácido hialurônico após aplicar produtos com ácido glicólico para ajudar a manter a pele hidratada e evitar ressecamento ou descamação.
  • Ácido salicílico: O ácido salicílico é um beta-hidroxiácido (BHA) que é conhecido por sua capacidade de penetrar nos poros e desobstruí-los, ajudando a prevenir e tratar a acne. Combinar ácido glicólico com ácido salicílico pode ser benéfico para pessoas que têm pele propensa à acne. No entanto, é importante usar esses ingredientes com moderação para evitar irritação ou sensibilidade excessiva da pele.

Quem pode usar ácido glicólico?

O ácido glicólico é um ingrediente versátil que pode ser usado por uma variedade de pessoas, desde que seja usado com cuidado e de acordo com as necessidades individuais da pele. Aqui estão algumas considerações sobre quem pode se beneficiar do uso de ácido glicólico:

  • Pessoas com pele propensa à acne: O ácido glicólico é eficaz na limpeza dos poros e na remoção de células mortas da pele, o que pode ajudar a prevenir e tratar a acne. Ele penetra profundamente nos poros, dissolvendo o acúmulo de sebo e células mortas que podem levar à formação de cravos e espinhas. Para pessoas com pele propensa à acne, o ácido glicólico pode ser uma adição útil à rotina de cuidados com a pele para manter os poros limpos e a pele clara.
  • Pessoas com hiperpigmentação: O ácido glicólico é conhecido por suas propriedades clareadoras da pele e pode ser eficaz no tratamento de hiperpigmentação, como manchas escuras causadas pelo sol, melasma ou marcas de acne. Ele ajuda a esfoliar as camadas superficiais da pele, revelando uma pele mais clara e uniforme por baixo. Para pessoas com hiperpigmentação, o ácido glicólico pode ser usado como parte de uma rotina de cuidados com a pele para ajudar a clarear e uniformizar o tom da pele.
  • Pessoas com sinais de envelhecimento: O ácido glicólico é um ingrediente anti-envelhecimento eficaz que pode ajudar a reduzir a aparência de linhas finas, rugas e flacidez da pele. Ele estimula a produção de colágeno, uma proteína essencial para a firmeza e elasticidade da pele, ajudando a manter uma aparência mais jovem e saudável. Para pessoas com sinais de envelhecimento, o ácido glicólico pode ser incorporado à rotina de cuidados com a pele para ajudar a melhorar a textura da pele e reduzir os sinais visíveis de envelhecimento.
  • Pessoas com textura irregular da pele: O ácido glicólico é um esfoliante químico eficaz que pode ajudar a suavizar a textura da pele e deixá-la mais macia e radiante. Ele remove suavemente as células mortas da pele e estimula a renovação celular, revelando uma pele mais suave e uniforme por baixo. Para pessoas com textura irregular da pele, o ácido glicólico pode ser usado para promover uma pele mais lisa e com uma aparência mais saudável.
  • Pessoas com pele oleosa: O ácido glicólico pode ser particularmente benéfico para pessoas com pele oleosa, pois ajuda a controlar a produção de óleo e a desobstruir os poros. Ele remove o acúmulo de sebo e células mortas da pele, ajudando a prevenir a formação de cravos e espinhas e a manter os poros limpos. Para pessoas com pele oleosa, o ácido glicólico pode ser usado para ajudar a manter a pele limpa e livre de imperfeições.
 

 

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

banner-dermaclub-clube-de-vantagens

Publicada em: 11 de Dezembro de 2018
Modificada em: 16 de Maio de 2024

Orientation message
For the best experience, please turn your device